#Polêmica: Imbassahy pode chegar ao PMDB baiano com status de todo-poderoso

Postado em set 27 2017 - 9:03am por Jornal da Chapada
foto

Imbassahy deve desembarcar no PMDB com passaporte carimbado para disputar uma vaga no Senado | FOTO: Reprodução |

Descartado pelo deputado federal Lúcio Vieira Lima como aposta para as eleições de 2018, o ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Antônio Imbassahy (PSDB), pode chegar ao PMDB baiano com status de alguém que pode salvar o partido da masmorra. Com a segunda prisão do antecessor do tucano, Geddel Vieira Lima, e o envolvimento de Lúcio com os R$ 51 milhões encontrados pela Polícia Federal num apartamento emprestado a Geddel em Salvador, o PMDB baiano, comandado pela família Vieira Lima há mais de 20 anos, ficou sem um nome de peso para entrar na chapa que deve ser encabeçada pelo prefeito ACM Neto (DEM) ao governo do Estado em 2018. Imbassahy deve desembarcar no PMDB com passaporte carimbado para disputar uma vaga no Senado.

Publicação do jornal O Estado de São Paulo diz que o ministro tucano vem sendo convidado por partidos como PTB, PRB, PPS, e já chegou a especular sua volta para o Democratas, seu partido original (do tempo em que se chamava PFL). Em articulação com aval do presidente Michel Temer, Imbassahy pode ser ‘o homem do Planalto’ a ajudar a reerguer o PMDB na Bahia e preencher o vácuo de poder deixado pelos Vieira Lima. “Imbassahy começou a voltar os olhos para o PMDB. Ele pensa que com Michel e (o senador Romero) Jucá (presidente nacional do PMDB) consegue vencer a resistência de Lúcio (Vieira Lima)”, diz o vice-líder do governo no Congresso Nacional, o deputado baiano Benito Gama, presidente do PTB na Bahia. “Ele não avançaria nisso sem anuência do Michel”, pondera Benito ao Estadão. Leia mais no Brasil 247/Bahia.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.