Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia

Chapada: Mulheres se reúnem em Jacobina para dar apoio à vítima de estupro em boate

foto
O grupo planeja uma manifestação para a próxima terça-feira (9), data que está marcada a primeira audiência envolvendo Marcus Machado | FOTO: Reprodução/Augusto Urgente |

O Movimento de Mulheres de Jacobina recebeu mulheres de Senhor do Bonfim e de Salvador, na tarde da última quarta-feira (3), para se solidarizar com a jovem de 18 anos, vítima de estupro em uma boate na cidade de Jacobina, Chapada Norte. Estiveram presentes no encontro, Sandra Muñoz, da Rede de Atenção Violência Contra as Mulheres de Salvador; Tatiana Tarrão, psicóloga do Cram; presidenta do Conselho Municipal dos Direitos das Mulheres de Jacobina, Andréia Magalhães; psicóloga, justamente com integrantes da Câmara de Mulheres do Piemonte Norte do Itapicuru de Senhor do Bonfim, Zélia; e Onília, do Sindicato dos Comerciários de Jacobina.

O grupo planeja uma manifestação para a próxima terça-feira (9), data que está marcada a primeira audiência envolvendo Marcus Machado, acusado de ter cometido o estupro a jovem. Com base no trabalho da Polícia Civil, a Justiça converteu, na terça-feira (2), para preventiva a prisão em flagrante de Marcus Rodrigues de Souza, acusado de um estupro ocorrido na noite de 31 de dezembro, no interior de uma boate, em Jacobina, município a 296 quilômetros de Salvador.

Leia também
Chapada: Acusado de estupro pode ser autor de outros crimes semelhantes em Jacobina
Chapada: Advogado diz que roupas de jovem que acusa homem de estupro não foram recolhidas para perícia

Além da confissão do crime, o laudo pericial comprovou o estupro. Marcus, preso em flagrante, se encontra recolhido à carceragem da Delegacia Territorial de Jacobina, à disposição da Justiça. “O trabalho policial foi exitoso, tanto que a Justiça acatou nossa solicitação para converter em flagrante a prisão preventiva”, afirmou o diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Flávio Góis.

Ainda de acordo com ele, a Polícia Civil oficiou ao hospital onde a vítima foi atendida, para encaminhar as roupas que ela usava na noite do crime, contudo as peças não foram ainda apresentadas. “Isso não prejudica o inquérito, pois outras providências foram tomadas, como a oitiva de testemunhas e a apreensão de vídeos da boate”, disse Góis.

Segundo o Boletim de Ocorrência, a vítima foi para a ‘Boate Mirante’ em companhia de amigos e, por volta das 3 horas, na saída do banheiro, ela se encontrou com Marcus e saíram juntos para encontrar um grupo de amigos. Nesse momento, o acusado a levou para uma área próximo à saída de emergência, onde a violentou.Jornal da Chapada com informações de Augusto Urgente e SSP.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios