Conecta Chapada movimenta o município de Andaraí e leva cultura gratuita para a população

Postado em abr 23 2018 - 7:20pm por Jornal da Chapada
capa

O evento celebrou também o Dia da Chapada Diamantina, que foi inserido no Calendário Oficial de Eventos da Bahia e é comemorado no dia 11 de abril | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

O último final de semana foi de muita música, arte, e ações de preservação ao ecossistema da Chapada Diamantina com a primeira edição do Projeto Cultural e Ecológico ‘Conecta Chapada’. O evento, que terá uma segunda edição em 2019, é uma iniciativa do sanfoneiro Targino Gondim, em parceria com a prefeitura de Andaraí. A festa começou, na sexta-feira (20), em uma estrutura montada no Balneário do Rio Paraguaçu e teve atrações nacionais como Targino Gondim. Zeca Baleiro e Mariene de Castro. Pessoas de toda a região da Chapada estiveram presentes.

Na sexta-feira, às 9h, já havia uma mesa redonda onde foi discutida a gestão e responsabilidade socioambiental do maior manancial da Chapada, que é o Rio Paraguaçu. Nesta etapa do evento, houve a participação do Ministério Público do Meio Ambiente, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além de ativistas e movimentos sociais.

Vale lembrar que o evento celebra também o Dia da Chapada Diamantina, que foi inserido no Calendário Oficial de Eventos do Estado da Bahia pela Lei Estadual nº 13739/2017 e é comemorado no dia 11 de abril. A população e visitantes tiveram acesso a feira de artesanato, exposição fotográfica do renomado fotógrafo Rui Rezende e cortejos culturais e apresentações esportivas. O Projeto Cultural contemplou também os artistas locais, cabendo ‘Os Diamantina’ e a ‘Banda Sincorana’ abrirem os shows.

Imagens do primeiro dia

Este slideshow necessita de JavaScript.

Curador do projeto, Targino Gondim mostrou, em um show onde fez duetos com Zeca Baleiro, canções que já fazem parte do seu repertório, a exemplo de ‘Esperando na Janela’, ‘Dance Forró Mais Eu’, ‘Pra se Aninhar’, ‘Fingindo que não tá’, e a canção do seu projeto de 2018, ‘Targino sem Limites’. E por fim tocou músicas de Luiz Gonzaga, como ‘Asa Branca’ e ‘O Xote das Meninas’. Ele falou ao Jornal da Chapada (JC) sobre o projeto e disse ser fascinado pela região.

“Já toquei em Igatu, tenho amigos aqui. “Quando pensei no (projeto) Forró da Chapada, em Mucugê, sugeri não um festival de forró, mas de música. De arte. Envolvendo ecossistema, meio ambiente, autopreservação, conscientização englobando todos aspectos, todas as tribos”, contou o cantor. Gondim afirmou ter sugerido a cidade por conta do reveillon às margens do Rio Paraguaçu. E foi ele quem trouxe os grandes artistas para Andaraí. “Comecei fazer contatos com Zeca Baleiro, Mariene, que é filha daqui, Armandinho, EstakaZero, Adão Negro. Conseguimos ambientar o Conecta Chapada. Todo mundo abraçou”, disse ao JC.

Já Baleiro, com a simplicidade que lhe é peculiar, participou da interpretação de clássicos como ‘A Novidade’, ‘Dona da Minha Cabeça’ e ‘Woman no Cry’. Sem deixar de fora alguns hits de seu repertório como ‘Telegrama’, ‘Lenha’ e ‘Flor da Pele’. O JC fez uma entrevista exclusiva com o cantor, onde ele fala da parceria no projeto em Andaraí e dos 20 anos de carreira (confira aqui). A grande novidade do show, foi a apresentação da canção, ‘Lá Fora tá Chovendo’, composta por ambos.

Imagens do segundo dia

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sábado
Já no sábado (21), a festa esquentou às 15h, com o arrastão da Banda EstakaZero, que no palco do Trio Explosão (América Produções) adentrou o Balneário Paraguaçu sendo seguido por milhares de foliões. A noite, ficou por conta de Mariene de Castro, que foi aclamada pelos conterrâneos, como uma das maiores intérpretes da Música Popular Brasileira (MPB). Em um show eclético, a baiana fez jus ao título interpretando sambas, clássicos da MPB como ‘Enquanto Engomo a Calça’, do cearense Ednardo, além de muito forró, em dueto com Targino Gondim, e acompanhamento do Quinteto Sanfônico do Brasil.

No show da diva, cuja família é natural do município de Andaraí, teve até dueto com o ex-marido, o cantor, compositor e produtor musical, Jota Velloso. Ambos, interpretaram ‘Foguete’. Nessa noite, ainda pelo palco, passaram atrações como Armandinho Macêdo, Adão Negro, Jorge Rustom e Banda, além, da canja da cantora portuguesa Noa. “Quero dizer que estou muito feliz de estar aqui, 20 anos de carreira e é a primeira vez que me apresento nessa cidade, que tenho como minha. Cidade de minha avó, de meus antepassados”, contou Mariene ao JC.

Para ela, ser considerada uma grande cantora em Andaraí é um sentimento especial. “Isso pra mim é muito forte. Tenho relação muito forte com essa cidade. Ser reconhecida aqui é um presente, é a certeza que valeu a pena de ter rodado pelo mundo todo e voltar por esta casa e ser recebida com amor”, afirmou a cantora. Ela disse ainda que o projeto ‘Conecta Chapada’, nasce com ”um simbolismo, uma força cultural grande”, principalmente pela atuação de Targino como anfitrião. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

1 Comentário Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.