Operação da polícia desmonta esquema de remessa de drogas de Goiás para a Bahia

Postado em maio 24 2018 - 5:42pm por Jornal da Chapada
foto

A quadrilha começou a ser investigada no ano passado, quando sete tabletes de maconha prensada foram embarcados de Anápolis (GO) com destino à Bahia (Barreiras) | FOTO: Divulgação/SSP |

A ‘Operação Bagagem’, promovida por unidades das polícias Civil e Militar, do Oeste baiano, desmontou, na manhã desta quinta-feira (24), um esquema de remessa de drogas de Goiás para Bahia. Um laboratório para refino de cocaína foi localizado na cidade de Barreiras e cinco criminosos terminaram presos. A quadrilha começou a ser investigada no ano passado, quando sete tabletes de maconha prensada foram embarcados de Anápolis (GO) com destino à Bahia (Barreiras).

Durante cinco meses de investigação, equipes da 11ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Barreiras) descobriram que o material tinha sido enviado por Carla Cristina Santos da Silva, ex-esposa de ‘Nego Jó’, líder do tráfico, na região Oeste, morto em confronto com policiais baianos, no estado de Goiás. Os investigadores descobriram que Carla atuava em conjunto com o seu irmão Reginaldo Osano da Silva, custodiado, no sistema prisional goiano, enviando entorpecentes.

O casal Itamário Lucas Monteiro e Josiene de Sousa Oliveira Monteiro eram os destinatários na Bahia. A dupla usava uma pousada de fachada para refinar a cocaína, embalar e distribuir. Erica de Souza Porto era uma das vendedoras. Carla e Reginaldo foram presos em Anápolis pela Polícia Civil de Goiás. Na Bahia, Itamário, Josiene e Erica acabaram capturados por equipes da 11ª Coorpin, Rondas Especiais (Rondesp) Oeste, Delegacias Territoriais de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, além do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com a quadrilha foram encontrados 2 kg de cocaína, liquidificadores industriais, produtos químicos, porções de crack e R$ 4,8 mil. “Belo trabalho em conjunto que culminou nesta ação exitosa e desarticulação da organização criminosa interestadual”, declarou o titular da 11ª Coorpin, delegado Rivaldo Luz. Acrescentou que a participação da PM, com informações e nas diligências, foi imprescindível. A criminosa Carla está sendo transferida para Bahia, onde será interrogada e indiciada por tráfico e associação. As informações são da SSP.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.