Chapada: Governo visita base experimental de pesquisas de agroindústria orgânica em Lençóis

Postado em set 28 2018 - 3:20pm por Jornal da Chapada

O prefeito do município, Marcos Airton Alves, o Marcão, participou da visita da comitiva da SDE | FOTO: Divulgação |

A secretária de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Luiza Maia, esteve em Lençóis para conhecer a área de viveiros, produção de mudas e a base experimental de desenvolvimento de pesquisas da Bioenergia Orgânicos. A intenção da visita institucional foi de verificar o andamento deste empreendimento, que já investiu R$ 40 milhões em pesquisa e no cultivo de oito frutos e que projeta um aporte de mais R$ 60 milhões na fase de industrialização, prevista para 2019. A agroindústria pode gerar 2 mil empregos diretos e tornar a região da Chapada um polo de alimentos orgânicos.    

“Há uma infinidade de mudas de abacaxi, acerola, manga, maracujá, limão, umbu, banana e goiaba nos viveiros e o desenvolvimento de 24 variações de manga, realizada por técnicos da Embrapa, que contratamos para assegurar a produção de frutos de qualidade”, explicou Osvaldo Araújo, sócio da Bioenergia. Já a titular da SDE, destacou a importância do empreendimento para o desenvolvimento regional, valorização da agricultura familiar e da cultura de alimentos orgânicos.

Na Fazenda Bonita, a comitiva da secretária Luiza Maia conheceu a área de viveiros e produção de mudas | FOTO: Divulgação |

“Fiz questão de vir acompanhar de perto a operação deste importante empreendimento, aqui na Chapada Diamantina, porque queremos o desenvolvimento de negócios sustentáveis nas diversas regiões do estado. O governo tem oferecido todo suporte necessário para a efetivação pactuada no protocolo de intenções. Além disso, estou encantada com o que vi, espero que produzam muito e ajudem nossa economia a crescer”, afirmou Luiza.

Na Fazenda Bonita, a comitiva da secretária Luiza Maia conheceu a área de viveiros e produção de mudas, já na Fazenda Ceral Marimbus, visitou a área de produção de abacaxi, acerola, manga, maracujá, limão, umbu, banana e goiaba, onde fica a base experimental da Embrapa e ocorre o desenvolvimento das pesquisas.

De acordo com Osvaldo, a Bahia foi escolhida pelo empreendimento após uma pesquisa entre três estados do Nordeste. “A Chapada foi a que melhor se adequou ao projeto que inclui sustentabilidade, respeito ao meio ambiente e inclusão social. Nós entendemos que o alimento orgânico é o futuro, por isso, investimos no negócio”, disse. O prefeito do município, Marcos Airton Alves, o Marcão, participou da visita da comitiva da SDE, que visitou as unidades de plantio e pesquisas da Bioenergia, entre os dias 20 e 21 desse mês.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.