Chapada: Moradores contestam ‘podas drásticas’ em árvores realizadas pela prefeitura de Palmeiras

Postado em mar 21 2019 - 9:14pm por Jornal da Chapada

Foto registrada na praça Souto Soares ou Praça do Mercado, em Palmeiras, mostra como ficaram as árvores depois da poda | FOTO: Divulgação |

As ‘podas drásticas’ em árvores na sede do município de Palmeiras, na Chapada Diamantina, chamaram a atenção de moradores e foram alvos de críticas. O serviço da prefeitura municipal causou inúmeras manifestações em redes sociais. Embora sejam necessárias, os moradores contestam o processo radical que pode matar as árvores da cidade. Uma foto registrada nesta quinta-feira (21), na praça Souto Soares ou Praça do Mercado, em Palmeiras, mostra como ficaram as árvores depois da poda.

“É proibida a poda drástica de árvores públicas. Poda drástica se refere à retirada de mais de um terço do volume da copa [massa verde] e pode ocasionar a morte da árvore. Muitas prefeituras costumam podar dessa forma para não terem o trabalho de realizar as podas em menor intervalo de tempo. Assim, acreditam que mantêm as cidades mais atraentes. Mas precisamos evitar a morte das árvores, conservar as ruas e manter diversos benefícios”, descreve um morador que não quis ser identificado.

Ele diz que árvores ajudam na umidade do ar, produzem sombras, abrigam ninhos de diferentes espécies de pássaros, além de insetos e outros grupos de animais. “As prefeituras fazem assim também no intuito de facilitar o trabalho de limpeza urbana, na contramão do que é certo e justo. Muitas vezes, as prefeituras não têm o compromisso sequer de treinar e capacitar a equipe de limpeza para uma melhor organização urbana e paisagística”, critica um dos denunciantes.

Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.