Chapada: Prefeitura de Andaraí rebate ambientalistas e dá respostas sobre implantação da ‘Rota das Cachoeiras’

Postado em abr 4 2019 - 11:46am por Jornal da Chapada

O Parque Natural Municipal Rota das Cachoeiras foi designado legalmente em 2016, tornando-se o segundo maior parque natural municipal do país, com 10 mil hectares | FOTO: Divulgação/Cifa |

A prefeitura municipal de Andaraí procurou o Jornal da Chapada para dar sua versão sobre a questão da criação do Parque Natural Municipal Rota das Cachoeiras, localizado dentro do município na região sudeste do Parque Nacional da Chapada Diamantina (PNCD). O prefeito João Lúcio Carneiro (PSD) foi tido como inoperante pelos ativistas que buscam movimentar o turismo local. De acordo com a gestão municipal, “não existe inoperância. O que existe é o trâmite legal para que o parque seja implementado de fato”. Somente agora, no dia 8 de janeiro de 2019, é que o referido parque foi validado pelo Ministério do Meio Ambiente, ação que o capacita para pleitear recursos públicos para elaboração do plano de manejo, exigência legal para implementação de fato, que custaria aos cofres públicos municipais mais de R$500 mil”, diz o texto enviado pela prefeitura.

“Ainda neste sentido, o prefeito João Lúcio, que possui cadeira no Conselho de Estadual de Meio Ambiente, já se pronunciou solicitando dotação orçamentária para este fim no organismo. No próximo dia 24 de abril, ele terá uma reunião com o novo Secretário Estadual de Meio Ambiente, cuja pauta é o repasse de recursos oriundos de compensação ambiental para elaboração do Plano de Manejo do Parque”, afirmou a nota. Sobre a demora na reabilitação das trilhas e das estradas antigas, também uma reclamação feita pelos guias turísticos e ambientalistas, a administração municipal disse na nota oficial que o “Plano de Manejo é um documento que estabelece tudo que pode ocorrer no parque, quais as vias de acesso poderão ser abertas, quais trilhas, capacidade de visitação com vistas a proteger a biodiversidade e conservação ambiental. Somente depois do plano é que o poder público responsável pode fazer qualquer interferência”.

No texto publicado pelo Jornal da Chapada ambientalistas e apoiadores do parque afirmaram que a gestão municipal está “ignorando diálogos, ideias e repudiando parcerias que buscam materializar o projeto do ‘Parque Rota das Cachoeiras”, como o “apoio de universidades, órgãos públicos e até mesmo o ICMBio [Instituto Chico Mendes da Conservação da Biodiversidade]”, o que a gestão atual disse não ser fato. Segundo a prefeitura, “o ICMBio não produz plano de manejo. Entramos em contato com o órgão e fomos informados não terem sido consultados sobre o que induz a matéria, assim como o presidente da ACVA, também nos disse que as citações realizada no texto não tem caráter oficial. Em novembro reativamos o Conselho Municipal de Turismo, (Contur), justamente para abrir diálogo com todo o trade turístico de Andaraí. Todas estas explicações já foram apresentadas no conselho e todos os conselheiros têm consciência desta situação”, finalizou a administração municipal. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.