Chapada: População de Boa Vista do Tupim abraça novo grupo político que assumiu oposição no município

Postado em maio 19 2019 - 7:33pm por Jornal da Chapada

Novo grupo político deve indicar um nome para confrontar o atual prefeito da cidade nas eleições de 2020 | FOTO: Jornal da Chapada |

Em ato realizado na Câmara de Vereadores de Boa Vista do Tupim, na Chapada Diamantina, no último sábado (18), a população respondeu ao trabalho realizado pelos políticos que assumiram a oposição nos últimos três anos e compareceu em massa para conhecer mais do novo grupo de onde deve sair o candidato a prefeito nas eleições de 2020. Para quem ainda não sabe, o novo grupo político de Boa Vista do Tupim vem crescendo e se fortalecendo a cada investida. A bancada faz oposição direta ao atual prefeito Helder Lopes Campos, conhecido por Dinho (PSDB).

Formado inicialmente pelos vereadores Olavo Oliveira (PCdoB) e Neto do MST (PT), por João do Sindicato (PC do B), Henrique Coimbra (PP), Rondinele Arena, o popular ‘Nelinho’ (PCdoB) e Iana Fraga, presidente do PT local, o grupo já uniu o ex-prefeito Hiran Campos (PP), a ex-vereadora Joselane Aragão (PSB) e o vereador Rudival Cipriano, o popular ‘Lê’ (PP). Neste evento de sábado, o grupo recebeu a adesão de lideranças sociais, comunitárias, sindicais e políticas.

Entraram para o grupo a representante das associações, Nelma Oliveira, o vereador Tacio do Iguape, o empresário Elinésio, e Irlan Aragão, esses últimos, representando o líder político Getúlio Sena Barros. Além do empresário Erivan Invenção, dos líderes comunitários Si de Terra Boa, Amilton do Cambuí, Pichuca da Beira Rio, Gordo do Zuca, Renildo Vasconcelos, Dio de Valderes, Adalto Rocha e Robson (Careca), sem falar do atual vice-prefeito do município Léo Satélite, e Val da Farmácia. Merece destaque ainda a presença do advogado Noildo Gomes.

O deputado federal Daniel Almeida batizou o novo grupo de oposição em Boa Vista do Tupim | FOTO: Jornal da Chapada |

Em uma mesa composta por 37 lideranças sociais, comunitárias e sindicais, o novo grupo político foi batizado pelo deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) e pelo vereador de Salvador Luiz Carlos Suíca (PT). Os dois parlamentares foram apoiados pelo grupo na eleição de 2018, recebendo juntos 2.016 votos, sendo 825 de Suíca e 1.216 de Daniel Almeida. Como na política, o que fortalece um grupo é voto, vale lembrar que na última eleição a união política dos presentes ao evento rendeu votos para deputados estaduais, sendo 825 de Suíca, 355 de Bobô, 711 de Eduardo Sales, 150 de Ângelo Almeida e 9 votos a Fabíola Mansur, totalizando 2.050 sufrágios.

Também teve a votação para deputados federais que rendeu 1.507 votos, sendo que Daniel Almeida levou 1.216 votos e Ronaldo Carleto 291 votos. Mas se somarmos esses votos aos do grupo de Getúlio Sena Barros – que deu a Marcelo Nilo 817 votos, com representações nesse evento, o novo grupo de oposição se permanecer unido já é o segundo mais votado no município, perdendo apenas, por poucos votos, para o atual gestor Dinho.

Durante o evento, as 37 lideranças fizeram uso da palavra e o povo não arredou pé mesmo sendo o sábado um dia de feira livre, onde todos têm sempre muito para fazer. O que prova a ansiedade da população na busca por um novo projeto político e administrativo, deixando para trás o ex-prefeito e o atual. O ex-prefeito Hiran, por exemplo, o mais experiente de todos, já que foi prefeito por dois mandatos consecutivos, fez um discurso tecendo várias críticas ao prefeito Dinho.

O vereador de Salvador Suíca fala para a população de Boa Vista do Tupim sobre democracia e política | FOTO: Jornal da Chapada |

“Quando administramos a prefeitura e ausentávamos do município, o serviço público andava, as demandas do povo eram atendidas, mesmo com nossa ausência. Nessa administração, o prefeito não fica na cidade e nem o serviço público anda, porque não tem um secretário com autonomia. E foi por esse motivo que minha mulher, que era secretária de Assistência Social entregou o cargo. Para que serve um cargo público se você não pode servir o povo?”, questiona Hiran Campos.

Já o vereador Lê, também disparou contra a forma do prefeito administrar. “Nessa manhã de sábado essas pessoas que estão aqui estão por livre vontade, nenhuma foi coagida para se fazer presente a esse evento”. O edil fez referências aos membros da mesa, especialmente aos representantes do ex-prefeito Getúlio Sena Barros, destacando a ex-vereadora Maria Elena, Irlan e o vereador Tacio do Iguape.

“Não dá mais para termos um prefeito que não mora na cidade. Precisamos de um gestor que acompanha a vida do povo. E temos um prefeito que passa um dia na cidade, um dia em sua fazenda e o resto do mês em Salvador, curtindo com o dinheiro do povo de Boa Vista do Tupim. Não faz nada na capital, já que nenhuma Secretaria de Estado recebe ele. Aposto nesse projeto político e se soubermos aglutinar, daremos uma taca nesse prefeito”, disse o vereador Lê, sendo aplaudido com entusiasmos pelos presentes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em discurso, os precursores do movimento, João do Sindicato, Nelinho, Neto do MST, Joselane Aragão e Henrique Coimbra, além de colocarem seus nomes para apreciação do povo, ressaltaram o compromisso com o grupo afirmando que no novo grupo não tem coronéis, sendo todos soldados a serviço da população. “Meu pai não foi político, minha mãe não foi política, mas todos na cidade conhecem o nosso caráter e trabalho. E estou preparado para servir o povo se assim ele nos escolher”, disse João do Sindicato.

Já Neto do MST e Nelinho fizeram discursos acalorados. “Queremos agradecer a presença de todos, principalmente do companheiro Suíca, que antes mesmo de ser votado no município já mostrava trabalho, conseguindo a água para o Assentamento Bandeira, onde o povo enfrentava dificuldades com a seca – que a época assolava o município. Já o deputado Daniel Almeida conseguiu dois importantes kits de irrigação para o maior assentamento da Bahia e que fica aqui, que é o Beira Rio”, informa Neto.

“Tenho certeza que desse grupo sai um candidato a prefeito e esse candidato tem que estar do lado dos Sem Teto, dos Sem Terra, tem que estar do lado dos menos favorecidos. Tem gente nos chamando de traidor, mas eu não me importo, sabe o porquê? Porque quem nos chama de traidor não convive aqui, não sabe da nossa luta e nem conhece a realidade do nosso município e nem do nosso povo”, completa o vereador petista. Vale ressaltar que no final do evento, o deputado federal Daniel Almeida assinou o protocolo entregando oficialmente os dois kits de irrigação para o assentamento Beira Rio.

Jornal da Chapada

Vídeo do Jornal da Chapada sobre a fala do vereador Neto do MST

Leia também

Chapada: Suíca e Daniel fortalecem grupo em Boa Vista do Tupim de onde deve sair candidato da oposição

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.