#Bahia: Hospital Roberto Santos é referência em hidrocefalia; condição afeta 15 mil pessoas ao ano

Postado em maio 22 2019 - 5:11pm por Jornal da Chapada

Tarcio Santos passou por procedimento na unidade de saúde e se recupera bem | FOTO: Divulgação |

Uma dor de cabeça incomum foi a responsável por esmaecer a visão do técnico em agrimensura Tarcio Santos, de 31 anos. Jovem e aparentemente saudável, o rapaz não imaginava que, a partir da primeira consulta para descobrir o motivo da sua queixa, ele só retornaria para casa nesta quinta-feira (23), com 23 dias de internamento no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). O diagnóstico foi o mesmo dado a cerca de 15 mil pessoas ao ano, conforme aponta a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN): hidrocefalia.

Condição que se caracteriza pelo acúmulo de líquido no interior das cavidades ventriculares cerebrais por bloqueios nos canais de circulação, a hidrocefalia pode afetar pessoas de qualquer idade, mas é mais comum nas crianças e nos idosos. De acordo com o chefe da neurocirurgia do HGRS, o neurocirurgião Leonardo Avellar, o excesso de líquido retido provoca a dilatação dos ventrículos cerebrais, comprimindo e danificando as estruturas encefálicas.

“Todos nós temos, no cérebro, uma cavidade de líquido. Mas, quando há dilatação, é preciso fazer a cirurgia. O resultado é muito bom e o doente costuma responder bem com implante de válvula”, explica ele. A hidrocefalia pode ser congênita ou adquirida. Para fechar o diagnóstico, o médico especialista avalia, além dos sinais físicos, a história clínica do paciente e o resultado da avaliação neurológica. Exames de imagem são úteis para confirmar a suspeita, pois permitem visualizar os ventrículos cerebrais dilatados.

Tarcio já não vê a hora de voltar para casa. Ao lado da esposa Raiquele Rodrigues, conta os minutos para encontrar uma pessoa especial, o pequeno João Pedro, de apenas 4 anos de idade. “Estou louco para abraçar meu filho. No último dia em que estivemos juntos, ele chorou muito, parecia até que estava sabendo o que iria acontecer. Mas, mesmo com toda saudade, eu sempre disse que ficaria o tempo em que fosse preciso, pois, no [Hospital] Roberto Santos, a equipe é muito bem preparada e sei que só me deixariam ir embora quando estivesse 100%”, conta o paciente.

Referência em neurocirurgia
Centro oficial de referência de alta complexidade em neurologia, o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), em Salvador, é uma unidade de grande porte, terciária e de caráter assistencial. É, ainda, de ensino, certificada pelos Ministérios da Saúde e da Educação. O HGRS registrou, no último trimestre, um aumento de 44,2% no volume de altas médicas na enfermaria de neurocirurgia da instituição. Isso impactou no aumento de 14,7% no volume cirúrgico da especialidade, em relação ao mesmo período do ano de 2018. As informações são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.