Chapada: População de Barra da Estiva protesta por justiça ao relembrar caso de jovem estuprada e assassinada

Publicidade
Postado em jun 6 2019 - 12:15pm por Jornal da Chapada

O protesto tomou as ruas com cartazes e palavras de ordem por justiça no caso Rhanna | FOTO: Divulgação |

A adolescente Rhanna Kevila da Silva Almeida, foi morta há cerca de um ano, em 1º de junho de 2018, aos 15 anos de idade. Ela foi estuprada e assassinada dentro de sua casa, no município de Barra da Estiva, na Chapada Diamantina, e ninguém na cidade conseguiu esquecer o crime. Nesta quinta-feira (6), a população da cidade chapadeira realizou uma passeata pelas ruas, em protesto à falta de respostas, por parte da Justiça, sobre o caso.

De acordo com os manifestantes, “falta Defensoria Pública, ampliação da polícia investigativa na região, para alimentar o serviço de inteligência policial, além das autoridades se sobrecarregarem com o trabalho de mais de uma comarca, apesar da competência dos servidores que atuam nessas áreas”. O protesto tomou as ruas com cartazes e palavras de ordem por justiça no caso Rhanna.

Acusado
No dia 11 de junho de 2018, um homem foi preso com fortes indícios de ter sido o autor, mas em outubro do mesmo ano o juiz de Barra da Estiva relaxou a prisão e o acusado foi solto. Desde então a população clama por justiça e, para demonstrar que não aceitará que o caso caía no esquecimento. Jornal da Chapada com informações do site Informe Barra.

Confira vídeo do site Vinny Publicidade

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.