AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal
Trending

#Bahia: Canonização de Irmã Dulce é marcada para 13 de outubro; estado deve ampliar turismo religioso

A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (1º), em uma coletiva de imprensa que ocorreu simultaneamente em Roma, no Vaticano, e no Santuário Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, em Salvador.

A primeira mulher nascida no Brasil a se tornar santa, Irmã Dulce, será canonizada no dia 13 de outubro deste ano, em uma celebração presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira (1º), em uma coletiva de imprensa que ocorreu simultaneamente em Roma, no Vaticano, e no Santuário Bem-Aventurada Dulce dos Pobres, no Largo de Roma, em Salvador.

Na capital baiana, o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, anunciou que o nome santo da brasileira será Santa Dulce dos Pobres e que seu dia será celebrado em 13 de Agosto. No dia 14 de outubro será celebrada missa na Igreja de Santo Antônio dos Portugueses, em Roma. Em Salvador, a celebração dedicada ao “Anjo da Bahia” será no dia 20 de outubro, na Arena Fonte Nova.

Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a irmã Dulce, era conhecida como Anjo Bom da Bahia, em função do trabalho social com os pobres em Salvador. Ela viveu em Sergipe por cerca de seis meses, em 1933, quando iniciou a vocação religiosa no Convento de São Francisco, em São Cristóvão, através da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. O local mantém um memorial com peças que pertenceram à baiana.

Canonização amplia turismo religioso
A canonização de Irmã Dulce representa importante etapa dos trabalhos realizados pela Igreja Católica, além de coincidir com o período comemorativo dos 60 anos das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) e incrementar o turismo religioso na Bahia. A cerimônia que tornará a beata oficialmente a primeira santa nascida no Brasil ocorrerá às 7h de 13 de outubro, no Vaticano. Conforme anunciado por Dom Murillo, o nome de santa de Irmã Dulce será Santa Dulce dos Pobres. O processo torna universal a vida e obra da religiosa baiana.

O subsecretário do Turismo, Benedito Braga, destaca que o governo estadual quer potencializar os atrativos do turismo religioso, em sintonia com a Arquidiocese de Salvador. “O turismo movido pela fé leva o visitante a outros atrativos, beneficiando o entorno do atrativo principal. Por esta razão, a Setur aposta em vertentes como a de capacitação profissional, a fim de contribuir para a excelência dos serviços no segmento”.

De acordo com estimativa da Igreja Católica, a Bahia movimenta cerca de 5 milhões de pessoas/ano com o turismo religioso, o que incrementa a procura por hospedagem, alimentação e artesanato. “É expressiva expansão da atividade turística neste segmento. Estamos nos preparando para oferecer serviços de qualidade aos visitantes”, acrescenta Benedito Braga. Jornal da Chapada com informações de O Globo e da Setur.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas