EPS lança candidatura da ex-secretária estadual Lucinha para presidência do PT da Bahia

Postado em jul 20 2019 - 11:38am por Jornal da Chapada

A ex-secretária da SPM e da Sepromi, Lucinha do MST, é a candidata da EPS para presidência estadual do PT | FOTO: Divulgação |

Militantes da tendência do PT, Esquerda Popular Socialista (EPS), lançaram na noite desta sexta-feira (19) a candidatura da ex-secretária estadual, Vera Lúcia Barbosa, a popular Lucinha do MST, para a presidência do partido na Bahia. Lucinha atuou na direção nacional do MST, foi titular de Política para Mulheres (SPM) e de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi). Após o anúncio, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), representante da EPS no Congresso Nacional se pronunciou e defendeu a petista. “Lucinha representa as lutas das mulheres por liberdade e pelo fim da violência, a população negra e pobre diante do estado de exceção, representa a luta de LGBT’s por um mundo onde possamos ser todos vistos como iguais, e a juventude por educação e trabalho. Ela é a síntese de projeto que vem para romper a cerca que impede os marginalizados de avançar. E está apta para liderar esse projeto de renovação do PT com vínculos com os movimentos sociais”, destaca Valmir.

O deputado petista ainda informa que com Lucinha, a Chapa Optei marchará para construir um PT democrático, socialista, de massas e afiado para a luta política que o partido deve enfrentar. Para o dirigente nacional do MST, Evanildo Costa, o nome para comandar os trabalhadores não poderia ser outro na atual conjuntura. Utilizando trecho de documento da EPS, Costa diz que 2019 será um ano decisivo nas lutas do povo brasileiro e que, “apesar da atual conjuntura complexa, onde uma fração social ultraconservadora e ultraliberal logrou êxito ao formar maioria eleitoral nas urnas, ainda não conseguiu unidade social e política”. Segundo ele, a direita tradicional pouco faz, “a não ser atuar como linha auxiliar desse novo campo político da extrema direita, ajudando aprovar medidas, ainda que torça o nariz para suas expressões mais radicais”.

Já a secretária de Movimentos Populares do PT da Bahia, Danielle Ferreira, frisa que “o partido segue ao lado do povo e tendo ele como referência de projeto político alternativo à barbárie fascista, pois tem a capacidade de unificar seus esforços junto aos movimentos sociais e demais partidos de esquerda para não apenas resistir, mas construir condições para a derrota do bolsonarismo”. Ferreira defende o nome de Lucinha para a presidência da sigla na Bahia e reafirma o compromisso com os movimentos sociais. “O PT precisa mostrar estar apto a ser a linha de frente da luta popular e ser referência nacional no enfrentamento à extrema direita e seus aliados mais moderados. É por isso que Lucinha é fundamental neste Processo de Eleições Diretas [PED]. Dialogaremos com todas as forças internas do PT para apresentar a política representada pela candidatura de Lucinha e construir sínteses”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.