CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Polêmica: OAB diz que ministro Moro ‘banca o chefe de quadrilha’ em caso de hackers

Felipe Santa Cruz lembra que a OAB recomendou o afastamento de Moro do cargo quando as mensagens dele com procuradores da Lava Jato começaram a ser divulgadas | FOTO: Montagem do JC/Divulgação |

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, diz que o ministro da Justiça, Sergio Moro, “usa o cargo, aniquila a independência da Polícia Federal e ainda banca o chefe de quadrilha ao dizer que sabe das conversas de autoridades que não são investigadas”. Na última quinta (25), na coluna de Mônica Bergamo do jornal Folha, revelou que Moro telefonou para autoridades que teriam sido alvo dos hackers presos na quarta (24). E avisou que as mensagens das pessoas seriam destruídas em nome da privacidade.

Ele conversou com o presidente Jair Bolsonaro, com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. A informação gerou forte reação: em primeiro lugar, Moro não poderia receber informações sobre o inquérito, que é sigiloso. Em segundo lugar, só o Judiciário, que supervisiona as investigações, pode decidir o que fazer com as provas coletadas na busca e apreensão feita na casa dos hackers.

Felipe Santa Cruz lembra que a OAB recomendou o afastamento de Moro do cargo quando as mensagens dele com procuradores da Lava Jato começaram a ser divulgadas. A entidade afirmou então que a gravidade dos fatos demandava “investigação plena, imparcial e isenta”. “Muitos disseram que a OAB foi açodada quando sugeriu o afastamento do ministro, exata e exclusivamente para a preservação das investigações”, afirma o advogado. As informações são da Folha.

Leia também

#Urgente: Moro e Dallagnol são recomendados pela OAB a pedirem afastamento de cargos

https://jornaldachapada.com.br/2019/07/26/urgente-hacker-preso-pela-pf-diz-que-nao-editou-mensagens-e-que-manuela-fez-ponte-dele-com-intercept/

#Polêmica: Moro mira Glenn e publica portaria sobre “deportação sumária de pessoa perigosa”

#Brasil: Fonte do jornalista Glenn Greenwald já havia negado invasão em aplicativo de Sergio Moro

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios