CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

#Bahia: Agricultura familiar do estado é tema de homenagem em sessão especial na Alba

O encontro debateu as conquistas da produção rural no estado | FOTO: Divulgação/SDR |

A agricultura familiar da Bahia foi homenageada, na última quinta-feira (8), na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), em sessão especial que teve como o tema ‘Se o campo não planta, a cidade não janta’. O encontro, proposto pela deputada estadual Fátima Nunes (PT), quis debater as conquistas da produção rural, refletir sobre os desafios para continuidade do desenvolvimento deste tipo de agricultura.

O chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Jeandro Ribeiro, que participou da sessão representando o secretário da pasta, Josias Gomes, enfatizou a importância da celebração. “Nosso desejo é que as políticas públicas sejam complementares e não essenciais como são até hoje. A ideia é que nesses próximos três anos e meio a gente consiga consolidar a estratégia de fortalecimento do rural, da economia da Bahia, por meio de um segmento importantíssimo que representa mais de 3 milhões de habitantes no interior do estado”, afirmou.

A iniciativa em promover este encontro teve como premissa “garantir a nossa visibilidade enquanto homem e mulher do campo | FOTO: Divulgação/SDR |

Wilson Dias, diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à SDR, apresentou para plenária um balanço das ações do Governo do Estado, nos últimos quatro anos, quando foi investido mais de R$1,2 bilhão na agricultura familiar.

Dias ressaltou as ações dos projetos executados pela CAR, Bahia Produtiva e Pró- Semiárido, além de explicar as ações do projeto de mecanização rural, de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), acesso à terra e outras iniciativas que estão em curso pela continuidade do fomento da produção rural.

Agricultura que transforma
De acordo com a deputada estadual Fátima Nunes, proponente da sessão, a iniciativa em promover este encontro teve como premissa “garantir a nossa visibilidade enquanto homem e mulher do campo, que produzem o pão que alimenta a nação, que alimenta o povo da Bahia. Reafirmando nossa posição de sempre que se o campo não planta, a cidade não janta”. Jornal da Chapada com informações de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas