CidadesCuriosidadesMenu PrincipalSaúde

#Bahia: Focos ativos de incêndios no estado aumentam em 61% em 2019, segundo levantamento

foto45
Recentemente, as queimadas ganharam ainda mais visibilidade na opinião pública após divulgação de dados do Inpe sobre focos de incêndio florestal | FOTO: Arquivo/Eugênio-Junior |

Os focos ativos de queimadas registrados na Bahia sofreram um aumento de 61% neste ano, em relação ao mesmo período do ano passado, entre os meses de janeiro e agosto. O dado foi levantado pelo site BNews com base em números públicos do Programa de Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo o relatório, foram localizados, até esta sexta-feira (23), 2.254 focos ativos de queimadas no estado, contra 1.393 focos ativos em 2018. Neste ano, o mês que registrou o maior número de focos foi março, com 475 ativos.

Engenheiro Ambiental, Mestre e Doutor em Geologia Ambiental, o professor da Unifacs Victor Vieira explica que essas queimadas podem ocorrer espontaneamente, por acidente, ou, ainda, de forma provocada. “Mas a maior parte é ação humana”, diz. O especialista afirma que o aumento de 61% nos focos ativos é preocupante. Segundo o professor, é necessário um plano de ação mais combativo do poder público. “Tem que questionar o governo. O que tá fazendo em relação a isso? Por que um aumento de 61%? Se é natural, o que é feito pra mitigar e controlar, então?”, questiona.

A reportagem do site BNews procurou as assessorias de comunicação da Secretaria do Meio Ambiente estadual (Sema) e Instituto Do Meio Ambiente E Recursos Hídricos (Inema), mas não obteve respostas para os questionamentos sobre o dado até a publicação da matéria.

Amazônia
Recentemente, as queimadas ganharam ainda mais visibilidade na opinião pública após divulgação de dados do Inpe sobre focos de incêndio florestal. Segundo o estudo, o número de focos de incêndio florestal aumentou 82% entre janeiro e agosto de 2019 na comparação com o mesmo período de 2018

Entre os dias 1 de janeiro e 18 de agosto deste ano, foram registrados 71.497 focos de incêndios, ante os 39.194 focos registrados no mesmo período anterior. A última grande onda é de 2016, com 66.622 focos de queimadas entre essas datas. A Amazônia é o bioma mais afetado, com 51,9% dos casos, seguido do Cerrado, com 30,7% dos registros de queimada. As informações foram extraídas do site BNews.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas