CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolícia
Trending

#Polêmica: Em carta, general fala de “interesses pontuais” de Bolsonaro em revogação de portarias

O general Eugênio Pacelli Vieira Mota denunciou a pressão de Bolsonaro sobre o Exercício Brasileiro.

O general de Brigada Eugênio Pacelli Vieira Mota se desculpou, em carta, por não atender os “interesses pontuais” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Exonerado um dia antes do presidente determinar a revogação de três portarias do Comando Logístico (Colog) do Exército, que determinavam um maior controle sobre rastreamento, importação e identificação de armas de fogo, o general denunciou a pressão de Bolsonaro sobre o Exercício Brasileiro.

“Desculpe-me se por vezes não os atendi em interesses pontuais… Não podia e não podemos: nosso maior compromisso será sempre com a tranquilidade da segurança social e capacidade de mobilização da indústria nacional”, afirma o general em carta, segundo reportagem de Patrik Camporez, no jornal O Estado de S.Paulo desta terça-feira (24).

Uma semana depois de os atos serem publicados pelo Exército, o general deixou o cargo de Diretor de Fiscalização de Produtos Controlados. Ele chefiava o grupo que elaborou os textos. As portarias implementadas pelo Exército foram elaboradas a partir de uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF), de junho de 2018, por causa da investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco, no Rio de Janeiro.

Jornal da Chapada

Leia também

#Polêmica: Ministério Público Federal aponta possível interferência de Bolsonaro no Exército brasileiro

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios