Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu PrincipalTop
Trending

#Chapada: Colégio estadual em distrito de Jussiape é referência de Ideb e ressalta papel da família na aprendizagem

A Bahia também é um dos oito estados com aumento maior do Ideb, 0,5, maior do que a média nacional, que foi de 0,4.

O Colégio Estadual Rodolfo de Abreu, localizado no distrito de Caraguatai, no município de Jussiape, no sul da Chapada Diamantina, está estre as escolas da Bahia que atingiram uma das melhores pontuações no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o Ensino Médio. Com a pontuação 5.0 no Ideb, a unidade escolar superou o seu índice alcançado em 2017, que foi de 4.3, e a meta nacional de 2019, de 4.3, e vem se tornando uma referência de melhoria a cada avaliação. O colégio, fundado em 1950, oferta o 9º ano do Ensino Fundamental, o Ensino Médio regular e a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). Atualmente, a unidade escolar possui 110 estudantes matriculados. A diretora Jussimara Pereira atribuiu a pontuação no Ideb à boa relação com os estudantes, aos projetos desenvolvidos e à integração da família com a escola.

“Por pertencermos a uma escola de pequeno porte, o número de estudantes por sala contribui para que o professor tenha um melhor contato com o estudante, atendendo-o de forma individual, a fim de entender suas dificuldades e buscar soluções para facilitar o aprendizado. Os projetos realizados anualmente, como a Feira de Ciências, Arte e Cultura, aumentam o relacionamento entre a família e a escola. Além disso, o contato entre os segmentos da comunidade escolar é muito significativo. Existe o respeito entre as partes. O cuidado e o amor pela escola é muito grande. Costumamos dizer que o colégio é a principal referência do distrito. A cada bom resultado obtido na educação é uma grande vitória para a comunidade. Estes bons resultados só nos orgulham e nos fazem prosseguir com entusiasmo e responsabilidade, com o intuito sempre de manter a nossa escola viva”.

A estudante Aylla do Espírito Santos, 18, que concluiu o Ensino Médio em 2019, falou da satisfação em ter feito parte deste marco na história da unidade escolar. “Creio que tudo isso começou a partir do momento em que sempre tivemos abertura e diálogo com a direção, professores e toda a equipe do colégio, pois realmente nos sentíamos em casa, pois a nossa escola sempre foi um ambiente que nos sentíamos seguros e entre amigos. Durante os anos, os professores trabalharam os conteúdos, mas sempre abordando o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As prova do Sistema de Avaliação Baiano de Educação (Sabe) e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) eram constantes na nossa rotina. Também era muito mais divertido quando fazíamos os projetos, feiras culturais e outros eventos. Esse ambiente de alegria, nos faz mais felizes e realizados”, revelou.

O professor de Matemática Jailton Mendes comemorou o resultado obtido. “É através deste índice que é possível estabelecer metas e entender se os métodos pedagógicos aplicados nas escolas estão surtindo efeito. Desta forma, podemos acompanhar e melhorar na medida do possível a qualidade de ensino da escola pública. Isso representa uma grande satisfação, pois conseguimos melhorar o nosso Ideb, ou seja, mostra o nosso empenho e compromisso com uma educação de qualidade”, afirmou.

Para Daniele Pereira, 40, mãe do estudante Ranniel Pereira, 18, que concluiu os estudos no colégio em 2019, o bom índice do Ideb é fruto de uma boa integração entre a escola e a comunidade. “Eu também sou ex-estudante do colégio e faço parte de uma das primeiras turmas que concluiu o Ensino Médio. Considero um colégio muito familiar e cooperativo, pois promove uma interação muito grande com as famílias. Os professores, gestores e estudantes são muito comprometidos e a gente vê de forma latente o compromisso e o acolhimento de toda a equipe. Vivemos em uma comunidade pequena e isso facilita o convívio e a integração. Acredito que a nota do IDEB se deve a esse conjunto de fatores”, salientou.

Sobre o Ideb
O Ideb foi criado pelo governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. No Ensino Médio, a rede estadual de ensino saltou de 2,7 (2017) para 3,2 (2019). Este foi o melhor Ideb alcançado pela rede desde que o índice foi instituído, em 2007. Em termos relativos, percentuais, o Ideb da Bahia cresceu 18,5%, sendo o segundo maior crescimento do país. A Bahia também é um dos oito estados com aumento maior do Ideb, 0,5, maior do que a média nacional, que foi de 0,4.

O avanço também foi constatado nos ensinos Fundamental I e II da rede pública, que possuem ofertas pelas redes estadual e municipais. O Ideb demonstrou que, no Ensino Fundamental I (do 1º ao 5° ano), houve um crescimento de 4,7 (2017) para 4,9 (2019) e, no Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano), o desempenho foi ainda melhor, avançando de 3,4 (2017) para 3,8 (2019). As informações são de assessoria.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios