CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo
Trending

#Mundo: Maior jogador da história do futebol argentino, Maradona morre aos 60 anos após sofrer parada cardiorrespiratória

Maradona morreu em sua residência, conforme noticiou o jornal argentino 'Clarín'.

Considerado o maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos. Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua residência em Tigre, segundo publicou o jornal argentino ‘Clarín’.

O ex-jogador sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois. O craque argentino drenou uma pequena hemorragia no cérebro. O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador.

Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, Maradona era reverenciado e tratado como Deus na Argentina. Seu gol de mão contra a Inglaterra ficou mundialmente conhecido pela “mão de Deus”. O outro gol, em que Maradona driblou metade do time (inclusive o goleiro), foi eleito pela Fifa em 2002 como o mais bonito da história das Copas do Mundo.


O dia em que Maradona eliminou o Brasil na Copa de 1990 e comemorou a vitória com a camisa da nossa seleção | FOTO: Reprodução |

Maradona também jogou as Copas de 1982, 1990 e 1994, quando foi pego no exame de antidoping. Em 1990, ele e Caniggia fizeram a jogada que eliminou a seleção brasileira nas oitavas de final. Nas redes sociais, internautas fazem homenagens ao ex-jogador lembrando de lances memoráveis do atacante argentino. Maradona morreu no mesmo dia do ano que o amigo dele Fidel Castro.

“Há exatos quatro anos, em 24/11/16, perdemos Fidel. Hoje é um dia triste para os que lutam para libertar a América Latina das garras da exploração imperialista. Maradona era um gênio nos campos. Fora deles, um grande lutador por um mundo melhor”, salienta o deputado federal Ivan Valente (Psol-SP).

Lances emblemáticos de Maradona

“Amado pelos argentinos e odiado por muita gente, Diego Maradona foi um ‘Deus da Bola’. Dono de rara habilidade e singular irreverência, foi o maior que eu vi em campo – Tenho 40 anos. Nem os problemas crônicos com o uso de drogas os afastou das grandes conquistas dentro das quatro linhas. Agora, mais do que nunca, Dom Diego se torna uma lenda. A lenda do futebol”, descreve o jornalista Gabriel Carvalho.

O músico Tico Santa Cruz, vocalista da banda Detonautas, também lentou o falecimento de Maradona, assim como outros artistas e esportistas do mundo. “Ainda sem acreditar que o maior de todos os tempos acabou de partir! Descanse em paz e obrigado pela arte nos campos, pela clareza nos seus posicionamentos, pois ao contrário de outros muitos jogadores, nunca se omitiu em sua luta contra as desigualdades e por sua honestidade em lutar contra a dependência química de forma a incentivar outras pessoas a buscarem tratamento e reabilitação!”.

Diego Armando Maradona nasceu em 30 de outubro de 1960 em Lanús, na província de Buenos Aires, e era técnico Gimnasia y Esgrima. Apontado como um dos maiores jogadores da história do futebol mundial, ao lado de Pelé, o craque argentino começou a sua carreira no Argentinos Juniors, clube onde foi revelado e atuou entre 1976 e 1981.

Logo depois, jogou um ano no Boca Juniors e se transferiu para o Barcelona, onde atuou entre 1982 e 1984. De lá, foi para o Napoli, na Itália, onde ganhou uma Copa da Uefa, dois Campeonatos Italianos, uma Copa e uma Supercopa da Itália. Jornal da Chapada com informações do portal G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios