CidadesCuriosidadesEditorialMenu PrincipalTop
Trending

#Brasil: Deputada bolsonarista apaga vídeo de Netinho cantando ‘Milla’ no YouTube após decisão da Justiça

O autor da canção, Manno Góes, também entrou com uma ação por danos morais pelo fato de a parlamentar ter associado à sua música a atos antidemocráticos.

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) deletou do seu canal do YouTube um vídeo onde aparece com o cantor Netinho interpretando a música “Mila” em uma manifestação pró-Bolsonaro na Avenida Paulista, em São Paulo. A retirada do vídeo foi determinada pela justiça, pois, o compositor da letra, Manno Góes, entrou com uma ação contra a deputada por danos morais e materiais por relacionar a sua música a ato políticos antidemocráticos.

O juiz Érico Rodrigues Vieira, da 3ª Vara Cível e Comercial de Salvador, em sua decisão, proferida nesta terça-feira (11), estabeleceu multa diária de R$ 5 mil à deputada caso o vídeo não fosse removido do seu perfil no YouTube. Também proibiu Carla Zambelli de utilizar qualquer canção do autor sem sua prévia autorização.

O compositor de “Milla”, Manno Góes, entrou com uma ação na Justiça contra Zambelli por danos morais e materiais após a deputada publicar um vídeo em seu canal no YouTube no qual Netinho canta o refrão da música durante ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aconteceu no dia 1º de maio.

O autor também revelou ao Uol que, antes de processar a deputada entrou em contato com ela e pediu a retirada do vídeo, no que ela respondeu que “ia pensar”. A ação de Mano Góes pede R$ 100 mil por danos morais e R$ 100 mil por danos patrimoniais. O autor explica que a música “está em uma editora vinculada à Sony Music que não permitiu o uso da música na manifestação”.

Já os R$ 100 mil por danos morais são por conta da associação da música de Manno Góes a atos antidemocráticos. “O Netinho pode tocar e cantar ‘Mila’ em seus shows, onde ele quiser. O problema é a veiculação da música, sem autorização do autor, a um ato político oposto ao que acredito”, afirmou Góes. Redação do site da Revista Fórum com informações do UOL.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios