CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolíticaTop
Trending

#Chapada: Prefeito de Piatã defende piso salarial para enfermeiros durante audiência online com senadores

O projeto de lei em debate é o de número 2.564/2020, que altera a lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, para instituir o piso salarial nacional do enfermeiro, do técnico de enfermagem, do auxiliar de enfermagem e da parteira.

A luta dos enfermeiros e enfermeiras para aprovação da lei que estabelece o piso salarial da categoria ganhou o reforço do prefeito do município de Piatã, na Chapada Diamantina. Marcos Paulo (PDT) se reuniu em audiência online com outros gestores municipais baianos e com os senadores Jaques Wagner (PT-BA), Ângelo Coronel (PSD-BA) e Otto Alencar (PSD-BA) e defendeu a aprovação urgente da peça em tramitação no Congresso Nacional.

“Sem dúvida alguma, desde a implantação do Programa de Saúde da Família, a enfermagem é uma classe que vem desempenhando um brilhante trabalho. Entendemos que tem de ser mais valorizada, o que não vem ocorrendo nos últimos anos”, afirma Marcos Paulo. No encontro virtual também foram abordadas questões sobre a municipalidade, sobretudo o aumento do piso salarial para as categorias de trabalhadores da área da saúde. O posicionamento favorável à aprovação foi consensual.

Também foi mencionada no encontro, a questão de que os municípios precisam de receitas alternativas para poder arcar com estes aumentos. O projeto de lei em debate é o de número 2.564/2020, que altera a lei nº 7.498, de 25 de junho de 1986, para instituir o piso salarial nacional do enfermeiro, do técnico de enfermagem, do auxiliar de enfermagem e da parteira. Essas profissões atuam na linha de frente do combate à pandemia da covid-19 e ainda não têm um piso salarial.

Jornal da Chapada

Leia também

#Chapada: Profissionais de enfermagem vão às ruas de Itaberaba em busca de apoio para a aprovação do piso salarial

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios