CidadesCuriosidadesEconomiaMenu PrincipalTop
Trending

#Bahia: Linha de crédito oferece melhores oportunidades para organizações produtivas da agricultura familiar no estado

A CAR vem disponibilizando soluções e investimentos necessários e importantes para garantir viabilidade de milhares de organizações produtivas da agricultura familiar, com articulação de outras políticas públicas complementares, a exemplo do capital de giro.

Com taxas de 6,5% ao ano e prazo de até 24 meses para pagamento, o Coopergiro, linha de crédito de financiamento de capital de giro para cooperativas e associações da agricultura familiar da Bahia, é uma oportunidade para que essas organizações possam garantir a compra de matéria-prima, o fluxo de caixa, a manutenção do estoque de produtos e bons resultados financeiros.

O Coopergiro é um financiamento de capital de giro, disponibilizado pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia), em parceria com a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

A linha de crédito visa apoiar associações e cooperativas financiadas pelos projetos da CAR. O assessor especial da CAR, Ivan Fontes, afirma que a CAR vem disponibilizando soluções e investimentos necessários e importantes para garantir viabilidade de milhares de organizações produtivas da agricultura familiar, com articulação de outras políticas públicas complementares, a exemplo do capital de giro.

“Com isso, essas organizações produtivas podem, por exemplo, ampliar estoque e pagar à vista seus fornecedores, utilizando-se de um capital com juros e prazo adequados para quitar”.

A Cooperativa dos Cajucultores Familiares do Nordeste da Bahia (Cooperacaju), com sede em Ribeira do Pombal, é uma das beneficiadas pelo Coopergiro. Para o presidente da Cooperacaju, Icaro Renê, uma das maiores dificuldades das cooperativas é acessar o capital de giro.

“O Governo do Estado teve uma das maiores sacadas, que foi a criação do Coopergiro, com juros baixos e de fácil acesso para as cooperativas. A nossa rede teve acesso a R$ 220 mil, o que ajudou a garantir a aquisição de 55 toneladas de castanha de caju, garantindo o emprego na nossa unidade de beneficiamento e a renda do homem do campo do agricultor familiar cooperado”, destaca.

Outra cooperativa que também está sendo beneficiada é a Cooperativa de Produtores Rurais de Presidente Tancredo Neves (Coopatan). O presidente, Juscelino Macedo, conta que o Coopergiro chegou em um momento que a cooperativa estava ampliando suas atividades, aumentando o faturamento, em um momento de crescimento, e um dos limitadores era o capital do giro.

“A Coopatan conseguiu o capital de giro e foi muito importante pra gente naquele momento para repor estoque e ter um pouco mais de possibilidades na hora de comercializar e, nessa alta de preço, a gente pôde formar um estoque regulador. Assinamos contrato com a Desenbahia em outubro de 2020 e já conseguimos pagar duas parcelas dentro do prazo. Agora, estamos nos planejando para quitar. O Coopergiro é fundamental para o desenvolvimento das cooperativas”, ressalta. As informações são de assessoria.

Etiquetas

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios