CidadesCuriosidadesEducaçãoMenu Principal
Trending

#Brasil: Governo Bolsonaro diz que tem 18 vacinas contra a covid-19 em desenvolvimento no país

Os pesquisadores alertam que, para alcançar uma autorização e produção em massa, é preciso apostar em novas fontes de financiamento.

O Ministério da Saúde anunciou que o Brasil possui 18 imunizantes contra a covid-19 em desenvolvimento atualmente. Por enquanto, todos estão em fase inicial. Em São Paulo, a Butanvac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, está em fabricação e aguarda autorização da Anvisa para iniciar aplicação experimental em voluntários.

Já a Versamune, que está em estágio mais avançado e é desenvolvida pela USP de Ribeirão Preto, em parceria com a Farmacore, deve ter os documentos entregues à Anvisa para começar os primeiros testes em humanos ainda esta semana. Os pesquisadores alertam que, para alcançar uma autorização e produção em massa, é preciso apostar em novas fontes de financiamento.

“É muito importante o envolvimento de outros parceiros, não só o parceiro público, não só o MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações), por exemplo, mas os parceiros privados, as bancadas parlamentares de cada estado da federação, de uma forma geral. É importante a gente somar esses esforços para conseguir os recursos adequados”, diz o pesquisador da UFMG, Flávio da Fonseca.

Até agora, foram gastos R$ 25 milhões na chamada fase de testes pré-clínicos para a Versamune. Contudo, para passar pelas três fases de testes em humanos, onde até 30 mil pessoas recebem o imunizante, o projeto, que conta com investimento federal, necessita de um maior apoio financeiro.

“Houve um corte do Governo Federal no orçamento do Ministério da Ciência e Tecnologia em geral. Até o momento, o projeto não foi afetado por esse corte. O valor maior, que é o de R$300 milhões, é referente a fase três. A gente ainda precisa trabalhar isso com o governo para ver como o ministério vai recompor essa verba”, explica a CEO da Farmacore Biotecnologia, Helena Faccioli.

Outra vacina em desenvolvimento, a Spintec, é produzida em Belo Horizonte na Universidade Federal de Minas Gerais. A UFMG conseguiu R$30 milhões da prefeitura da capital mineira para continuar os estudos e já recebeu a primeira das cinco parcelas de R$6 milhões cada.

O Ministério da Ciência e Tecnologia afirma que o Ministério da Economia enviou um projeto de lei ao Congresso propondo a liberação de R$415 milhões para as vacinas, sendo R$115 milhões para as mais adiantadas. As informações são do site Verela. Net.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios