CidadesCulturaCuriosidadesMenu PrincipalTop
Trending

#Bahia: Prefeito de Salvador diz que “os números hoje permitem” a realização de evento-teste no mês de agosto

Apesar de não ter dado uma data específica, Bruno Reis afirmou que o projeto deve ser executado brevemente.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), afirmou nesta quarta-feira (21) que a redução no número de casos de covid-19 na capital baiana possibilita a realização de um evento-teste no mês de agosto. A data, no entanto, ainda não foi definida.

“Os números hoje permitem, então, se não houver o risco de uma variante delta, vamos sim realizar esse evento em Salvador. Não quero fixar data, mas deve ser agora em agosto e será com todos os cuidados”, diz o gestor.

A informação foi divulgada durante uma coletiva de lançamento dos projetos AfroBiz e AfroEstima, que são as primeiras ações do plano de fomento ao Turismo Étnico-Afro da cidade. De acordo com Bruno Reis, o evento-teste vai servir para definição dos protocolos de segurança de festas e os shows na capital baiana.

“No mínimo 20 dias da primeira dose [da vacina contra a Covid-19], com PCR realizado nas últimas 24h. Já tem laboratório que vai monitorar os convidados após o evento. Essas pessoas serão selecionadas por cinco entidades, da área de eventos, que nos procuraram com o desejo de promover esse evento-teste e a prefeitura dará todo o apoio”, explicou, sobre os participantes.

Ainda de acordo com o gestor, a expectativa inicial era realizar o evento-teste no final do mês de julho, o que não foi possível. “Diante do que está acontecendo no mundo e também da transmissão comunitária da variante delta no Rio de Janeiro e em São Paulo, todos os técnicos que nos assessoram pediram que a gente aguardasse mais um pouco”, justificou.

O prefeito destacou ainda que a preocupação não é com os empresários de eventos, mas com toda a cadeia que gira em torno desse setor.

“Os pequenos músicos estão toda semana na porta da prefeitura chorando, porque estão sem receber um real de renda há um ano e meio. Quem é que aguenta ficar um ano e meio sem trabalhar? Muitos já estão perto de cometer algum ato de desespero”.

Bruno Reis também revelou que o local do evento-teste contará com espaços separados e sinalizadores reservados para quatro pessoas. Além disso, a compra de bebidas será feita através de aplicativo. Quem desejar ir ao banheiro, também poderá consultar um app para ver se há filas e evitar aglomerações.

Ainda na coletiva, o gestor disse que a prefeitura pretende criar um memorial para as vítimas da Covid-19 e em homenagem aos trabalhadores da saúde, que se dedicaram durante a pandemia.

AfroBiz e AfroEstima
Nesta quarta-feira, a prefeitura da capital baiana lançou ações de estímulo ao afroempreendedorismo. Entre os projetos estão o AfroBiz Salvador e o AfroEstima Salvador.

“Somos a cidade mais negra fora da África. Temos 82% da nossa população negra. Não tem outra cidade fora da África que tenham as marcas dessa rica história dos afrodescendentes”, comenta o prefeito.

“Vemos influência na religião, na arte, no nosso patrimônio e no nosso povo, que é tão acolhedor e alegre mesmo em meio às dificuldades. Isso só se vê na Bahia, só se vê em Salvador”, completa Bruno Reis.

De acordo com a gestão municipal, o Afrobiz é uma plataforma online e interativa para divulgação de produtos e serviços de afroempreendedores que atuam na área do turismo, além de abranger a realização de rodadas de negócios que visam conectar todo o conteúdo cadastrado a compradores nacionais e internacionais.

O objetivo da ferramenta é aumentar a visibilidade dos negócios afro da cidade, a fim de facilitar o vínculo entre consumidores, possíveis fornecedores e investidores, proporcionando mais oportunidades de vendas para os envolvidos.

Já o projeto Afroestima Salvador é uma iniciativa educacional gratuita que será desenvolvida de forma híbrida, online e presencial, através da realização de capacitações e de mentoria, com conteúdo digital e físico.

Segundo a prefeitura, os cursos envolvem áreas de Marketing Digital, Gestão de Negócios e Liderança com foco na juventude negra, além de passar por módulos sociais, como “História, cultura afro-brasileira e da diáspora” e “Desenvolvimento Pessoal e Social”, entre outros.

“O afroestima tem o objetivo de permitir que essas pessoas sejam qualificadas para ser inseridas no mundo online”, resumiu Bruno Reis. Também participaram da coletiva os secretários de Cultura e Turismo (Secult), Fábio Mota; da Reparação (Semur), Ivete Sacramento; e das empresas participantes do consórcio responsável pela execução dos projetos. A redação é do site G1 BA.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios