AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal
Trending

#Brasil: Acusada de disseminar fake news, Jovem Pan classifica pedido da CPI da Covid como “injustificável”

A Comissão Parlamentar determinou a quebra de sigilo bancário da emissora; para a Comissão, o canal pode ter recebido dinheiro público para disseminar fake news e teses negacionistas.

A Jovem Pan respondeu na segunda-feira (2) ao pedido da CPI da Covid, que pediu a quebra do sigilo bancário da emissora, pois, suspeita que a rádio recebeu dinheiro público para disseminar fake news e teses negacionistas.

Narrado pelo jornalista Joseval Peixoto, a Jovem Pan classifica o pedido da Comissão é “injustificável.

“Pedidos do gênero são injustificáveis. Os balanços da Jovem Pan são publicados anualmente no Diário Oficial, mas, para que não restem dúvidas quanto a transparência do comportamento da emissora, republicamos os balanços da emissora em nosso site”, diz o comunicado.

Em seguida, a rádio afirma que todo o dinheiro que recebe do governo está no Portal da Transparência.

“As verbas governamentais podem ser conferidas no site. Estranhamente o requerimento estabelece que as investigações sejam feitas a partir do ano de 2018. Segundo o documento, o que justificou a sua criação, a Comissão foi criada com o objetivo de “apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19 no Brasil”.

Em outro momento, a Jovem Pan ataca o senador Renan Calheiros (MDB-AL) e afirma que o pedido do senador não está no escopo da CPI.

“Como se sabe, a Organização Mundial de Saúde (OMS) oficializou a existência de uma pandemia em março de 2020. A acusação de Calheiros não se enquadra no fato determinado para a criação da CPI. Diferentemente do que afirma Calheiros, a história da Jovem Pan comprova que, ao longo de seus 77 anos de existência a empresa jamais disseminou fake news. Os profissionais da emissora divulgam fatos e os analisam segundo diferentes pontos de vistas. O autor do pedido não especifica quais profissionais disseminaram notícias mentirosas e em quais programas isso teria ocorrido”.

Por fim, o comunicado da Jovem Pan afirma que se trata de uma “acusação genérica”. “Fica claro, portanto, que se trata de uma acusação genérica, que tem por única finalidade cercear a liberdade de imprensa no Brasil”. A redação é do site da Revista Fórum.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios