Jornal da Chapada

#Eleições2022: “As mães se dirigem a nós com voz de desesperança com situação da educação e segurança na Bahia”, diz ACM Neto

ACM Neto ensaia candidatura para o governo em 2022 | FOTO: Gilberto Jr. |

O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (Democratas/União Brasil) afirmou nesta segunda-feira (18) que, em suas viagens pela Bahia, as mães têm demonstrado desesperança com a situação da educação e da segurança pública do estado. Durante evento promovido pelo Mulher Democratas da Bahia, no Hotel Fiesta, ele ainda ressaltou que com a formação do União Brasil, as portas da nova legenda vão estar escancaradas para a participação do público feminino.

Participaram do encontro a presidente do Mulher Democratas na Bahia, Iris Azi; deputada federal Professora Dorinha, presidente nacional do Mulher Democratas; o deputado federal Paulo Azi, presidente estadual do partido; a deputada federal Dayane Pimentel; além de lideranças femininas de diversas regiões do estado.

Neto disse que, no movimento Pela Bahia, tem procurado ouvir as mulheres e percebido preocupação com educação, segurança e desemprego no estado. Ele voltou a destacar que o ensino médio da Bahia é o pior do Brasil, segundo o Ideb, e que o estado lidera o Ranking de homicídios, além de estar entre as maiores taxas de desemprego do país.

“Nas nossas caminhadas conversando com as mães, elas se dirigiam para a gente com uma voz de desesperança. Elas sabem que, se o seu filho tiver a chance de estudar, de ter uma formação de qualidade, vamos realizar os sonhos dos filhos dessas mães, que sonham em ver os filhos vencerem na vida. Nessa caminhada, eu encontro também mulheres que estão indignadas com a situação da segurança. E aí mistura o papel de mãe e o papel de cidadã, da mulher que não se conforma de ver a Bahia com o primeiro lugar em número de homicídios no Brasil”, disse

“Sustentamos a vergonhosa posição de último lugar da educação pública e também a vergonhosa posição de primeiro lugar em homicídios. São muitas mães que choram as vidas dos seus filhos perdidas, são muitas mães que moram na periferia das grandes cidades ao verem os seus filhos acabarem no caminho das drogas e da violência ou serem vítimas de balas perdidas, da ação de criminosos”, completou.

Neto ainda afirmou que o estado não tem políticas eficazes voltadas para estimular o empreendedorismo feminino. “O estado que muitas vezes não é capaz de empoderar a força de trabalho das mulheres para que elas possam também correr atrás dos sustento dos seus filhos. E aí se impõe o desejo acreditar que esse pode ser o estado das oportunidades, com geração de emprego em todos os 417 municípios”, frisou.

ACM Neto ressaltou que as mulheres terão um papel fundamental na construção de um projeto para o futuro da Bahia. “Nesse momento, nós temos aproveitado para ouvir a Bahia, as baianas e os baianos. Então eu quero que, nessa plataforma de ideias e propostas que nós vamos apresentar no próximo ano, haja uma contribuição, uma participação muito grande das mulheres, seja na discussão de políticas públicas específicas para as mulheres, seja na discussão das políticas públicas em geral no nosso estado. Eu quero as mulheres na linha de frente”, afirmou. As informações são de assessoria.

Pular para a barra de ferramentas