Paulo Souto: “Voto é o antialérgico para a intoxicação de propaganda do governo”

souto

Paulo Souto e a chapa majoritária durante passagem pelo município de Jaguaquara | FOTO: Valter Pontes/Coperphoto |

“Temos sofrido uma verdadeira intoxicação de propaganda do atual governo, que não tem limites com os gastos em publicidade. Mas o povo da Bahia tem um antialérgico poderoso para, em dose única, definitivamente acabar com isso. É o voto no dia cinco de outubro”, afirmou o candidato a governador, Paulo Souto, da coligação Unidos Pela Bahia, no início da tarde deste sábado (5), em Jaguaquara, no Sudoeste Baiano. Lembrando que, a partir deste domingo, por obrigação legal, o governo estadual deverá suspender a avalanche de propaganda, em razão do período eleitoral, Souto pediu aos militantes, políticos e lideranças, presentes ao encontro, que denunciem qualquer sinal de publicidade irregular do governo.

“Este tem sido um governo que, em sete anos e meio, não conseguiu convencer pelo trabalho e, por isso, gasta fortunas com publicidade”, observou Paulo Souto, destacando que, por causa da gastança na propaganda, faltam recursos para o pagamento dos fornecedores de diversas áreas do governo, o que transformou o estado num devedor crônico. Ao lado dos companheiros de chapa Joaci Góes, candidato a vice, e Geddel Vieira Lima, a senador, Paulo Souto convocou a todos a dobrar os esforços a partir deste domingo, quando oficialmente começa a campanha. “Estimulados pela consciência da necessidade de mudar a Bahia, vamos enfrentar o exército daqueles que são pagos com o dinheiro público. Mas o amor pela Bahia vencerá!”.

Paulo Souto assinalou que os baianos não suportam mais os péssimos serviços públicos prestados pelo governo petista. “É uma desumanidade o que se passa na saúde de nosso estado, quando as pessoas que, já fragilizadas pela doença, ainda são maltratadas, sem atendimento, morrendo nas filas dos hospitais. Na educação, os professores são desrespeitados e desvalorizados. A segurança pública é uma tragédia, com mais de 36 mil baianos assassinados”.

O candidato da oposição a governador ainda se referiu ao crescimento de explosões de bancos pelas cidades do interior, que atingiu um número de ocorrências jamais visto na Bahia. “Na madrugada do último dia 2, data da Independência da Bahia, nossa querida Jaguaquara, teve uma agência bancária como alvo dos bandidos, que causaram terror à população. Foi a 123ª em seis meses. Um absurdo!”, afirmou. Os deputados estaduais Sandro Régis e Paulo Azi, mais o federal Cláudio Cajado, também acompanharam, em Jaguaquara, a chapa majoritária, que, na manhã deste domingo (06), participa da tradicional Festa do Vaqueiro, em Curaçá.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.