Paulo Souto revive tempo de comentarista esportivo em entrevista

Postado em jul 14 2014 - 6:15pm por Jornal da Chapada
souto

Paulo Souto em entrevista da Rádio 100 | FOTO: Valter Pontes/Coperphoto |

“O fracasso da Seleção Brasileira na Copa do Mundo mostrou a necessidade urgente de reformulação profunda de nosso futebol”, afirmou o pré-candidato a governador, Paulo Souto, da coligação Unidos pela Bahia, em entrevista ao radialista Cristóvão Rodrigues, na Rádio 100, no início da tarde desta segunda-feira (14). No encontro dos antigos colegas da crônica esportiva, que compartilharam os microfones da Rádio Sociedade da Bahia nos anos 1960 e 1970, o futebol não pôde ficar de fora, principalmente um dia depois da final da Copa, realizada no Brasil.

Cristóvão logo provocou, querendo saber a opinião do comentarista Paulo Souto sobre o torneio mundial de futebol. O candidato foi peremptório: “O resultado ruim impõe mudanças!”. Destacando a tolerância da torcida que suportou o sofrimento e a humilhação até o fim, Souto assinalou o calendário das competições, a administração dos clubes e as divisões de base como problemas que precisam ser resolvidos. “A CBF tem que mudar bastante”, ressaltou.

Apaixonado por futebol e contumaz telespectador de jogos de vários campeonatos internacionais nos finais de semana, o que não vem fazendo por causa da campanha, Paulo Souto observou uma grande diferença no que tem visto lá fora e no Brasil. “Ficamos para trás na preparação física e no aspecto tático. Os dirigentes brasileiros precisam abrir os olhos”.

O candidato a governador, ao reviver seu tempo de comentarista esportivo, avaliou que o técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, não tem as qualidades de um estrategista exigidas pelo futebol atual. “Felipe é um comandante, um líder, um motivador, mas não é um técnico moderno”. Para ele, outros profissionais brasileiros também não apresentam o nível exigido. “Talvez seja hora de um técnico estrangeiro na Seleção”.

Repórter na equipe da Rádio Sociedade em que Paulo Souto era comentarista, Cristóvão, que hoje ocupa a mesma função do colega, revelou que aprendeu muito da arte de comentar uma partida de futebol com o atual candidato a governador. “Paulo Souto sempre foi direto ao fato. Fazia um comentário admirável por ser pontuado pela verdade”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.