Rui Costa apresenta propostas para o servidor com progressão de carreira e interiorização do Planserv

rui

O candidato do PT ao governo da Bahia, Rui Costa | FOTO: Divulgação |

Diálogo e mesa de negociação permanente, avançando no realinhamento e progressão das carreiras de Estado. A síntese das condições básicas à construção de um estado democrático é o compromisso firmado pelo candidato a governador Rui Costa com os servidores públicos, documentado no Programa de Governo Participativo (PGP) da coligação ‘Pra Bahia Mudar Mais’. “Esta é uma iniciativa que permeou a gestão do governo Wagner, levou os servidores a conquistarem ganhos salariais históricos e eu pretendo ampliar”, garante Rui.

O candidato faz referência à média de 50% de crescimento salarial no período Wagner, em especial nas áreas de Educação, Saúde e Segurança Pública. E Rui afirma que vai dar destaque aos concursos públicos, avançando no trabalho das duas gestões de Wagner, quando foram admitidos 31.346 servidores, entre 2007 e maio de 2014, 94% destes nas áreas de Segurança, Educação e Saúde. “Este ano, até maio, foram admitidos 1.595 servidores, um número 30% superior ao registrado em quatro anos do ex-governador, no período 2002-2006”, compara ele.

Rui lembra que em 2008 foram realizados concursos para várias áreas da Saúde, rompendo com um período de 17 anos sem que fosse admitido um único médico mediante concurso público. No governo de Jaques Wagner ingressaram 2.500 médicos no Estado por intermédio de concurso. “Vamos elaborar um cronograma de concursos para todas as áreas do funcionalismo, e nenhum servidor receberá menos do que um salário mínimo, como na época de Paulo Souto, em que 70% dos servidores percebiam vencimento básico abaixo do salário mínimo nas respectivas carreiras”, garante o candidato.

PLANO DE SAÚDE – Rui Costa também pretende avançar na consolidação da gestão do plano de saúde dos servidores do Estado, interiorizando as ações na Bahia, para contemplar municípios e regiões ainda não beneficiadas. O Planserv, hoje com cerca de 480 mil cadastros, vive um momento recorde na história. Depois de um passado de descrédito, hoje é um dos mais respeitados do mercado e o segundo maior do Norte e Nordeste. “A meta é ampliar o número de beneficiários”, avisa Rui.

O Planserv atualmente conta com 72% dos servidores e passou a incluir netos e empregados aposentados de empresas públicas. Conquistas que resultaram do equilíbrio financeiro, consolidado em 2007. E, mais, o plano ampliou de 900 para 1.500 o número de prestadores de serviços.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.