Suíca participa de roda de conversa com artistas e recebe diploma de cultura de Los Angeles

Postado em ago 27 2014 - 5:07pm por Jornal da Chapada
fotos

Lideranças da cultura negra de Salvador declaram apoio a petista | FOTO: Ascom |

O debate dos artistas negros de Salvador com o candidato a deputado estadual Luiz Carlos Suíca (PT), no comitê central de campanha do petista, no Largo de Santana, no Rio Vermelho, levantou questões como a importância da cultura local e as dificuldades encontradas para realizar eventos na capital e no interior, e de qual é a melhor alternativa para dar mais visibilidade aos artistas e os seus projetos em todo o estado. Organizado pelo setorial de cultura da campanha, a roda de conversa da segunda-feira (25) contou com a presença de nomes consagrados no cenário baiano e brasileiro.

O artista Guellwaar Adún , por exemplo, fez questão de pontuar a importância de Suíca como parlamentar. “Nós temos que ocupar os espaços de poder”. O artista estava acompanhado de uma comissão de cultura da cidade de Los Angeles, do estado da Califórnia, nos Estados Unidos (EUA), que entregou ao petista um diploma do prefeito da cidade estadunidense sobre a cultura e ligando Salvador e Los Angeles como cidades irmãs. Suíca ficou responsável por repassar o importante diploma ao prefeito de Salvador. Para o candidato, “o debate reafirma que a categoria tem que mobilizar e utilizar o instrumento de poder que eles têm nas mãos”. Ao final da reunião, os artistas resolveram elaborar uma carta compromisso a ser entregue no próximo encontro.

suica2

A cantora Juliana Ribeiro, por exemplo, fez questão de pautar o público do debate sobre o anseio de ter uma lei que respalde os artistas para receber o cachê em até um mês após os eventos | FOTO: Ascom |

A cantora Juliana Ribeiro, por exemplo, fez questão de pautar o público do debate sobre o anseio de ter uma lei que respalde os artistas para receber o cachê em até um mês após os eventos. Ribeiro ainda declarou voto a Suíca. “Meu voto é de gênero, é de raça e de esquerda”, disse. Representando o Olodum, uma das bandas mais famosas de Salvador para o mundo, o cantor Lazinho disse que precisa ter alguém para lutar pelos direitos dos artistas. “O intuito aqui é debater sobre a nossa categoria, mas também pensar em eleger alguém que seja diferente daqueles que estão no poder, que possa lutar pelos nossos direitos, só assim vamos ter uma voz forte, negra e que nos represente”. Estiveram presentes Edmilson, representando o Ilê Ayiê, músicos do Grupo Movimento, Movimento Sambista, Hip Hop, Samba Tororó, Samba Mix, Negros de Fé, Aidil do Feijão, Mr. Armeng, Negro David, Cinthia Cerqueira representando o cantor Bebeto Cerqueira, Juliana Ribeiro, Aloísio Menezes, Lazinho, dentre muitos outros.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.