Deputado diz que Rui Costa não tem condição ética e moral de manter candidatura

Postado em set 20 2014 - 1:55pm por Jornal da Chapada
costa

Carlos Gaban é um dos deputados de oposição mais atuantes na Assembleia Legislativa da Bahia | FOTO: Divulgação/Ascom |

“Depois das denúncias da presidente do Instituto Brasil, Dalva Sele, à revista Veja, Rui Costa não tem mais condição ética e moral de manter a sua candidatura ao governo da Bahia, muito menos exercer daqui por diante qualquer cargo público”, afirma o deputado estadual Carlos Gaban (DEM). O parlamentar democrata lembra que a bancada da oposição na Assembleia Legislativa já denunciara, em 2009, o esquema de desvio de recursos públicos pelo Instituto Brasil em representações feitas ao Ministério Público (MP) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“Diante da farta documentação de irregularidades apresentada por nós, o Ministério Público avocou pra si e impetrou ação na Justiça. Nós, da oposição, também entramos com outro processo, requerendo a indisponibilidade de bens dos envolvidos”, explica Gaban, na expectativa do veredito judicial.

Leia também:
Instituto Brasil desviou cerca de R$ 50 milhões para PT da Bahia, afirma presidente
Aleluia ainda não esclareceu “anões do orçamento”, diz Everaldo

Na reportagem “A arte de roubar dos pobres, publicada pela Veja, a presidente do Instituto Brasil, Dalva Sele, conta como funcionava o esquema que desviou mais de R$ 6 milhões do Fundo de Combate à Pobreza para as campanhas eleitorais do PT, por meio de recursos de convênios para a construção de casas populares, que não eram feitas.

O candidato do PT ao governo, Rui Costa, teve o nome relacionado entre os beneficiados do partido com o desvio dos recursos públicos, estimado em mais de R$ 50 milhões nos últimos 10 anos. Com ele, estão também o senador Walter Pinheiro, o deputado federal Nélson Pelegrino e o ex-ministro do governo Dilma, Afonso Florence, atual deputado federal.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

2 Comentários Sinta-se livre para participar desta conversa.

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.