Rui Costa vê desespero da oposição em disseminar denúncias falsas

Postado em set 23 2014 - 1:04pm por Jornal da Chapada
rui

O candidato a governador da coligação Pra Bahia Mudar Mais disse que oposicionistas passaram a atacá-lo, por meio de calúnias, quando viram seu crescimento | FOTO: Reprodução |

Rui Costa, candidato a governador da coligação Pra Bahia Mudar Mais, criticou, durante comício em Santo Amaro, na noite da segunda-feira (22), o que chamou de “desespero da oposição” e disse que depois de passar a campanha inteira batendo no governador Jaques Wagner e subestimando a ele, agora, que viram o crescimento do seu nome, passaram a atacá-lo. “A oposição contratou pessoas para mentir e me caluniar. Mas eu vim do bairro pobre e negro da Liberdade e não é dono de TV que vai me intimidar”, afirmou. “Eles não têm moral para falar de mim. Meus pais me ensinaram que a única coisa que o pobre não pode perder é a vergonha na cara. Esse aprendizado eu tive”.

Num discurso que teve um tom mais forte que o habitual, quase um desabafo, Rui lembrou sua história de superação, sempre pautada na honestidade. “O que me empurra para frente é que nessas veias corre sangue de gente que nasceu na encosta, superou todas as dificuldades enfrentadas pelo povo pobre. Povo que eles esqueceram”, destacou, emocionado. “Se acham que me atacar através da televisão vai me esmorecer, estão enganados. Não vai não”, sentenciou. “Vou fazer como tenho feito, vou viajar por toda a Bahia e falar direto com o povo. Não é o dono da emissora de televisão, não é o dono de instituto de pesquisa que manda no voto do cidadão”.

Rui ainda ressaltou a presença no comício de sua esposa Aline e filha Marina, de um ano. “A família é o que o motiva. A única coisa que quero é chegar no fim do governo e olhar para meus três filhos e dizer: vocês podem se orgulhar do pai que têm. É isso que vou levar comigo como patrimônio.” O governador Jaques Wagner também participou do evento em Santo Amaro e criticou o partido da oposição. “Mudou de nome, era PFL agora é DEM. fizeram isso para ver se o povo esquece, mas não adiantou”. E Otto Alencar, candidato a senador, reforçou: “Não adianta dono de jornal achar que decide eleição, quem decide é o povo da Bahia”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.