Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu PrincipalPolítica

Everaldo Anunciação diz que “não haverá candidato do PT para UPB”

everaldo anunciação
O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação | FOTO: Jornal da Chapada |

A proximidade do prazo de inscrição das chapas para a eleição da presidência da União dos Municípios da Bahia (UPB), que será entre os dias 05 e 07 de janeiro, esquenta o clima de articulações nos bastidores. Até lá, é hora dos pré-candidatos e das instâncias partidárias conversarem para decidirem o apoio. No momento, três prefeitos se apresentam para a disputa: Maria Quitéria (PSB), prefeita de Cardeal da Silva que concorre à reeleição, e dois petistas, o prefeito de Santo Amaro, Ricardo Machado, e o de Ibotirama, Terence Lessa. Na segunda-feira, uma comissão formada pelo PT se reuniu para debater o processo e concluiu que mesmo diante da possibilidade de serem confirmados postulantes do partido, “não haverá partidarismo”. A decisão acontece na sede da entidade no dia 14 de janeiro.

Segundo o presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, a tentativa será a de evitar clima de disputa dentro da base que elegeu o governador Rui Costa (PT). Ele lembra que o próprio Rui já frisou que vai manter a imparcialidade. A perspectiva será a de levantar apenas uma candidatura dentro da coluna de sustentação política do governo. O dirigente petista liderou o encontro com três prefeitos que formam a comissão e ainda Ricardo Machado, que teria concordado com os critérios colocados. “O PT não vai partidarizar as eleições. Não haverá candidato do PT, mesmo que Ricardo seja o candidato. Terence não estava. Continua colocando o nome à disposição, mas disse que concorda com o encaminhamento”, revelou Everaldo.

Everaldo disse que vai conversar com a atual presidente para tentar viabilizar um entendimento. “Vamos construir um debate, buscando a unidade”, afirmou. Porém mandou o recado de que deve haver boa vontade de ambos os lados. “Quem vai dialogar tem que estar disposto a tudo”, disse sobre a possibilidade de o PT apoiar Quitéria ou vice-versa. Nessa conjuntura serão apresentadas algumas premissas. “Em nossa plataforma queremos o fim da reeleição e o fortalecimento do setor de projetos”, disse, numa referência a um setor de assessoria de projetos, já existente na UPB. Segundo ele, a premissa da negativa sobre a reeleição valeria para o próximo pleito, já que se fosse para a atual não caberia o apoio a socialista.

“Essa reunião foi muito positiva, pois houve espírito de entendimento. Todos reconhecem a importância das candidaturas, mas estão ‘consensuados’ de que é preciso construir a unidade”, frisou. O PT tem hoje 92 prefeituras, porém não haveria direcionamento unilateral. Tal fato já se comprova pela existência de dois pré-candidatos. Ricardo é amigo do governador diplomado, mas, não contou até o momento, pelo menos em público, com um sinal de apoio do governador petista.

Há poucos dias, o prefeito de Santo Amaro chegou a declarar que teria o aval do vice-governador atual e senador diplomado Otto Alencar (PSD), mas em conversa com o jornal Tribuna da Bahia na segunda, Otto negou que tenha candidato. “Estou neutro, até porque ambos me apoiaram. Não posso desconhecer quem me ajudou”, disse o atual vice, numa referência à eleição para o Senado em outubro e ao fato de os postulantes pertencerem à base. Machado tem garantida a ajuda do prefeito de Andaraí, Wilson Cardoso, que é do PSB, que desistiu de concorrer para aderir ao projeto do petista. A reportagem não conseguiu falar com os prefeitos de Santo Amaro e Ibotirama.

Maria Quitéria tem apoio de mais de 120 prefeitos
Diante da articulação dos concorrentes que buscam apoio, a socialista Maria Quitéria tem intensificado as costuras de adesão a sua chapa. Foi assim nos últimos dias, quando anunciou a garantia de várias Associações e Consórcios regionais. Apesar de não conseguir o apoio espontâneo da presidente do seu partido, a senadora Lídice da Mata, ela teria o empurrão político do ex-prefeito e ex-dirigente da instituição, Luiz Caetano (PT), que se elegeu para a Câmara dos Deputados com a contribuição de vários gestores municipais.

Além disso, conta que mais de 120 prefeitos assinaram a carta que chancela a sua reeleição para a presidência na UPB. “Minha candidatura representa um projeto pelo fortalecimento do municipalismo que é encabeçado por mim, mas tem o apoio de centenas de prefeitos em todo estado”, afirmou Quitéria. Uma das apoiadoras é a Associação de Municípios dos Vales do Rio do Antonio e do Rio Gavião (Amvagra). “Maria Quitéria é uma guerreira na luta a favor do municipalismo, ela foi a mentora de diversas conquistas para os municípios baianos, deve continuar fazendo esse trabalho”, afirmou o presidente da Associação, o prefeito de Licínio de Almeida, Alan Lacerda (PV).

O prefeito de Ruy Barbosa e atual vice-presidente da entidade, José Bonifácio, vai integrar a chapa de Quitéria, novamente na vice. Segundo ele, a prefeita de Cardeal da Silva está “preparada” para assumir o cargo de representante por mais um biênio. “Por acreditar no trabalho digno que ela vem fazendo à frente desta entidade tão importante para os municípios, estarei ao seu lado novamente, como vice-presidente”, afirmou. Extraído da Tribuna da Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios