CidadesCuriosidadesEconomiaMenu Principal

Bahia já registra mais de 200 queixas contra serviços de telefonia em 2015

celular
Procon divulgou nesta quarta (7) lista de operadoras de telefonia multadas | FOTO: Reprodução |

A Bahia já registrou 209 queixas contra o serviço de telefonia nos primeiros sete dias de 2015. De acordo com a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), a campeã de reclamações é a cobrança indevida, seguida de cobrança de serviço não contratado e vício de qualidade – quando o serviço é mau executado ou inadequado. Em 2014, foram registradas 14.168 queixas contra o serviço de telefonia. Nesta quarta-feira (7), o Procon divulgou uma lista de operadoras de telefonia multadas por diminuir a velocidade e interromper o acesso à internet móvel. Segundo o órgão, as operadoras Oi, Vivo, Tim e Claro descumprirarm a oferta de serviço.

No bairro do Comércio, na capital, comerciantes reclamam que estão sem linha há quase 20 dias. A empresária Maria das Graças, dona de uma clínica estética na região, afirma que está sem telefone desde o dia 22 de dezembro e que, por conta disso, o estabelecimento está vazio. “O número de clientes caiu em torno de 70% ou mais. Todo o meu faturamento, toda a minha clientela depende do telefone. Todo o meu agendamento é feito por telefone”, afirma.

Gerente de um restaurante localizado no bairro, Conceição Pessoa também afirma que está tendo prejuízos por estar sem telefone e internet, o que impossibilita o uso de cartões para pagamento. “Perdemos todas as vendas, porque, hoje em dia, as pessoas não andam com dinheiro, e sim com cartão. E quando chegam aqui, não tem atendimento e vão embora”, diz
A gerente conta que já ligou cinco vezes para a operadora para informar sobre o problema, mas afirma que nenhum técnico apareceu no local para resolver a situação. O superintendente do Procon, Ricardo Maurício, afirma que os consumidores prejudicados devem registrar queixa no órgão, munidos de documentos pessoais como RG e CPF, e dos números de protocolo das reclamações.

Os clientes, segundo ele, têm direito de ter o serviço restabelecido sem que seja cobrado nenhum valor pelo período em que o serviço permaneceu suspenso. “Caso isso ocorra, ele poderá, inclusive, pleitear restituição do valor que foi cobrado indevidamente em dobro”, afirma. Em nota, a Oi informou que o problema no Comércio foi causado pelo rompimento de cabos no fim de dezembro e que deve restabelecer o serviço até o final desta semana. Sobre a autuação do Procon, a Oi e a Claro afirmaram que ainda não foram notificadas. Já a Tim informou que vai apresentar defesa no prazo determinado. A Vivo disse que recebeu a determinação judicial proibindo a venda de novas linhas no DDD 77 e que vai avaliar a determinação. Do Portal G1.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas