CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

PTN assume chefia do Detran depois de romper com o prefeito ACM Neto

PTN
Maurício Bacelar assume o Detran no governo de Rui Costa | FOTO: Reprodução/CBN |

Os rumores se confirmaram: o Detran será comandado por Maurício Bacelar. O secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes (PT), afirmou que o martelo foi batido e a posse do novo chefe do órgão de trânsito estadual já aconteceu na manhã desta sexta-feira (23). A chegada do PTN na base foi tida como um peso de ouro, principalmente pelo fato de Rui ter desfalcado as relações da agremiação com o seu principal rival político, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Sobre a possibilidade do órgão ser entregue de “porteira fechada” – onde todos os cargos ficam sob tutela do PTN –, o petista negou.

“Existe um entendimento de Rui com os aliados de que só os cargos de base das diretorias ficam com os partidos convidados. Outros setores ficarão a cargo do governador e sua articulação para fazer o preenchimento”, disse. Questionado se o PP, antigo mandatário das indicações, continuará no Detran, Gomes não confirmou. “Ainda não discutimos essa questão ligada ao partido, mas em breve teremos um acordo sobre essa assunto”, disse. Além do Detran, o PTN tem a possibilidade de ganhar novos espaços, seja de chefia ou cargos em outros órgãos. O titular das Relações Institucionais garantiu o quadro, mas não deu pistas onde os novos adesistas poderão ser realocados. “Estão em fase de conversa para definirmos esses novos lugares”, confirmou.

AGRICULTURA
As novas expectativas estão em torno da vaga de chefia da Secretaria da Agricultura. Após o rompimento com a Executiva do PDT, o secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes (PT), confirmou que os deputados pedetistas, que permanecem na base de Rui, podem indicar o nome. Existem rumores ventilados na imprensa da predileção do quadro ser da própria Assembleia Legislativa e assim Rui conseguiria ajudar o primeiro suplente da coligação governista, o deputado Bira Coroa (PT). O nome ainda é aguardado.

Mas também existe outra dimensão, conforme noticiado na quinta pela coluna Raio Laser, da Tribuna da Bahia. Com a queda da secretária de Agricultura, devido ao rompimento do governo com o PDT, o PT voltou a se interessar pela pasta. E um dos nomes que eram lembrados ontem com vigor em determinados setores da legenda era o do deputado federal Geraldo Simões, que perdeu a reeleição e já exerceu o cargo e o deixou sob diversos elogios no governo Jaques Wagner, e também existe a possibilidade de o PR, cujas arestas internas foram aparadas, bem como com o governo, abocanhar a pasta.

Pelo que se sabe, tudo leva a crer que o secretário de Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, deve continuar em suas funções, visto que a indicação dele atende mais ao apadrinhamento de Nilo do que do próprio PDT. O ex-presidente do PDT e atual presidente da Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM), Alexandre Brust (PDT), ainda segue como incerto no governo. Ontem, novamente, Brust voltou a afirmar que a decisão está na mão do governador.

A saída da indicada do deputado Félix Mendonça Jr. (PDT), Fernanda Mendonça, da pasta da Agricultura, começa gerar repercussão com oposicionistas de Rui. O deputado federal Jutahy Magalhães (PSDB), em postagem na sua página do Facebook, afirmou que situação representa “fisiologismo político explícito”. “Com apenas 20 dias de governo, secretária de Agricultura Fernanda Mendonça já foi demitida. É um governo que começa sobre o signo do fisiologismo. A demissão nada tem a ver com o interesse de servir à população e sim em função de briga política”, publicou. Matéria de Victor Pinto, do jornal Tribuna da Bahia.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas