Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesEditorialMenu Principal

Lideranças comunitárias querem participar dos debates sobre o PDDU de Salvador

suica
Lideranças comunitárias de Salvador querem mais participação nos debates do PDDU | FOTO: Ascom/Divulgação |

O líder da oposição na Câmara de Salvador, vereador Luiz Carlos Suíca (PT), reuniu lideranças comunitárias de diferentes bairros da capital neste sábado (28) para debater projetos para a cidade, planejamento de mandato, formação política e para acompanhar os debates do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU). De acordo com o edil petista, a intenção é criar um grupo com conhecimento da atual situação política do país, do estado e da capital para levar as informações para suas localidades e para desconstruir falácias contra os governos estadual e federal.

“Ampliamos o conhecimento dos programas e projetos dos governos petistas e destacamos a metodologia do PT administrar, observando a necessidade da população, diminuindo a pobreza e a fome no país. A Bahia, por exemplo, foi o estado brasileiro que mais combateu a pobreza, a gestão de Jaques Wagner teve esse compromisso e Rui Costa segue com as iniciativas e agora aportando mais recursos para saúde e educação. Estamos crescendo e isso precisa ser dito, no setor de geração de emprego e renda também tivemos a maior taxa de desemprego do país, que ficou em 6,5% no quarto trimestre de 2014”, informa Suíca.

Para o vereador, há informações que precisam de maior destaque para a população como o PDDU de Salvador, a construção de uma rede psicossocial, infraestrutura dos prédios onde funcionam postos de saúde, e mais creches e centros de educação. O edil revela que as lideranças comunitárias, que estiveram neste sábado no encontro, cobraram maior participação nesses debates. Suíca também criticou a posição da prefeitura de Salvador, administrada por ACM Neto (DEM). “Tem que acabar essa história de coronelismo na cidade. As comunidades periféricas estão sendo preteridas, em benefício dos nobres senhores, que continuam com a prática de toma lá dá cá. Salvador tem de se livrar desse estigma”, completa.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios