Pular para a barra de ferramentas
CidadesCuriosidadesMenu Principal

‘Maio da Diversidade’ reúne ativistas LGBT de 40 municípios da Bahia

foto
Rodas de diálogos sobre política LGBT, oficinas para montação Drang Queen e King, atelier aberto de grafite e a 1a Marcha contra LGBTfobia integram a programação | FOTO: Reprodução |

Com o tema ‘Zero violência contra LGBT! Por uma Bahia que respeite a diversidade sexual e de gênero’, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), em parceria com secretarias estaduais, prefeituras municipais, Universidade Federal da Bahia (Ufba), Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e organizações LGBT, realiza a abertura oficial da terceira edição do ‘Maio da Diversidade’ no próximo sábado (16). A cerimônia acontece no Cine Solar Boa Vista, em Salvador, às 18h30, reunindo ativistas LGBT de 40 cidades baianas.

Também participam do evento o titular da SJDHDS, Geraldo Reis, a superintendente de Apoio e Defesa dos Direitos Humanos (SUDH/SJDHDS), Anhamona de Brito, o coordenador de Políticas para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), Vinícius Alves, e entidades da sociedade civil que defendem os direitos e promovem a cidadania LGBT.

Além de alertar sobre os crimes de homofobia no estado, a iniciativa tem como meta promover uma cultura de respeito aos direitos humanos, com foco na população LGBT, fortalecendo a convivência e a sociabilidade, a partir de debates, oficinas, feiras e atividades artísticas e culturais, como elementos estruturantes da superação de contexto de violação de direitos.

Minicircuito e marcha
A programação começa no sábado, a partir das 13h, com o Minicircuito dos Direitos Humanos pela Diversidade. O evento integra mesas temáticas sobre desafios da política LGBT no campo, políticas públicas para artistas transformistas, redução de riscos e danos, gênero, raça, sexualidade e linguagens urbanas. Estão previstas também oficinas de montação Drang Queen e King, ateliê de grafite, além da feira de serviços para atendimento e orientação sobre medidas protetivas, benefícios e direitos sociais.

Como parte da programação, familiares de vítimas de crimes homofóbicos, artistas transformistas, ativistas, profissionais da rede socioassistencial de acolhimento da população LGBT participam, no domingo (17), da 1ª Marcha estadual contra LGBTfobia. A concentração acontece a partir das 14h, no Cristo Redentor da Barra, e, logo após, os participantes seguem em caminhada até o Farol. De acordo com Laís Paulo, integrante do Fórum Baiano LGBT, o objetivo principal da caminhada é denunciar a LGBTfobia, os crimes de ódio e todas as formas de violência que atingem a população LGBT na Bahia.

Neste ano as atividades do ‘Maio da Diversidade’ foram descentralizadas. Além de Salvador, a programação acontece na região metropolitana e outras cidades do interior do estado até o dia 30. A proposta é que seja construído um relatório contendo demandas, que sirvam de instrumento tanto para a produção de políticas públicas LGBT quanto para o monitoramento e controle social das políticas públicas.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios