Após ação do MP, Ebal e Setur respondem sobre problemas da Feira de São Joaquim

Postado em maio 14 2015 - 10:00am por Jornal da Chapada
feira

A Setur e a Ebal afirmam que ”cumprem todos os requisitos para o bom funcionamento dos espaços provisórios da Feira de São Joaquim” | FOTO: Meramente Ilustrativa/bahia.com.br |

A Empresa Baiana de Alimentos (Ebal) e a Secretaria de Turismo da Bahia (Setur) divulgaram nota conjunta nesta quarta-feira (13) após Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizar ação contra a pasta e a empresa pública por conta da falta de higiene na Feira de São Joaquim. A Setur e a Ebal afirmam que ”cumprem todos os requisitos para o bom funcionamento dos espaços provisórios da Feira de São Joaquim” e que os serviços de administração e gestão do galpão Água de Meninos; vigilância e segurança patrimonial presencial, e controle integrado de pragas “estão sendo plenamente prestados”.

Técnicos da Ebal, da Conder e da Setur farão vistoria dos galpões nesta quinta (14), às 14h30, para verificar a qualidade dos serviços e as condições do galpão. O comunicado informa, no entanto, que a proximidade e integração física com a área original da feira, “que continua em funcionamento nas mesmas condições”, pode ter contribuído para a contaminação da área controlada.

O MP cita, entre outros problemas, a presença de baratas, formigas e roedores no local, porém a nota destaca que “a fiscalização e a limpeza do entorno não são de responsabilidade do Governo do Estado”. De acordo com a Setur, o titular da pasta, Nelson Pelegrino, entrou em contato com a promotora Joseane Suzart e se colocou à disposição para apresentar informações e outras solicitações. Matéria extraída do site Bahia Notícias.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.