Pular para a barra de ferramentas
AssessoriaCidadesCuriosidadesMenu Principal

Governo acelera ações para garantir água em zonas rurais da Bahia

agua
Com água, as pessoas do campo podem ter renda maior por meio de uma transição agroecológica | FOTO: Reprodução/Codevasf |

Com a presença de 24 entidades implementadoras de tecnologias sociais para acesso à água de consumo e produção, além de gestores de órgãos estaduais e federais, uma reunião técnica para viabilizar a ampliação de oferta hídrica nas áreas rurais da Bahia foi aberta, nesta sexta-feira (15), no auditório da Secretaria da Educação, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

O secretário de Desenvolvimento Rural, Jerônimo Rodrigues, destacou que o tema ‘Água para Produção’ é fundamental e que a perspectiva do Governo do Estado é que as pessoas do campo possam ter renda maior por meio de uma transição agroecológica. “O tema da renda é estratégico, e nosso enfoque é na perspectiva da produção, numa forte relação com a assistência técnica e de trabalho com a pesquisa aplicada”.

Para o diretor-executivo da Companhia de Desenvolvimento e Ação regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), Wilson Dias, é imprescindível aliar assistência técnica, agroindústria e comercialização para que as comunidades tenham resultados efetivos. “Na Bahia, temos quase 60 mil tecnologias. Queremos chegar a ter mais de 300 mil para melhorar as condições das famílias lidar com o semiárido”.

Universalização do acesso à água
Segundo o coordenador nacional do programa de cisternas da Secretaria Nacional de Segurança Alimentar, do Ministério de Desenvolvimento Social, Carlos Cleber Soares, os recursos para a implementação das tecnologias estão garantidos. “Queremos repassar esses recursos para atender este público. Temos para implantar 14 mil cisternas para consumo e 13 mil destinadas à produção”.

A coordenadora de Água para Produção da SDR, Kamilla Santos, destacou que a reunião representa uma retomada do programa ‘Água para Produção’, em parceria com o Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), para a construção de 11.761 tecnologias sociais destinadas à produção e/ou dessedentação animal. “Essa linha de ação dos governos federal e estadual traz um impacto para a melhoria de vida das famílias que vivem no semiárido”.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios