Bahia: Espetáculos apoiados pelo Governo são indicados a prêmio

Postado em jan 20 2016 - 12:22pm por Jornal da Chapada
foto5

A peça Campo de Batalha é uma das selecionadas | FOTO: Márcio Meirelles |

Na lista de espetáculos e profissionais das artes cênicas indicados à 23ª edição do Prêmio Braskem de Teatro destacam-se seis produções apoiados pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult), com recursos do Fundo de Cultura da Bahia. A premiação, que será realizada em abril, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, vai celebrar os melhores do teatro em 2015, nas categorias Espetáculo Adulto, Espetáculo Infantojuvenil, Direção, Ator, Atriz, Texto, Revelação e Categoria Especial. O Prêmio Braskem de Teatro recebe patrocínio do Governo do Estado, por meio do Fazcultura e das secretarias de Cultura e da Fazenda.

As peças apoiadas pela Secult concorrem a seis categorias. Campo de Batalha, Castelo da Torre e Sade concorrem na categoria Espetáculo Adulto. Já Gil Vicente Tavares, Márcio Meireles e Lázaro Ramos e Meran Vargens concorrem na categoria Direção, pelas peças Sade, Campo de Batalha e O Castelo da Torre, respectivamente. Felipe Benevides por Canto Seco e Wanderley Meira são candidatos ao prêmio de Melhor Ator por Sade.

Na categoria Atriz concorrem Diana Ramos, pela atuação em Castelo da Torre, e Mariana Freire por Canto Seco. Na categoria Texto, concorrem Aldri Anunciação por Campo de Batalha e Gil Vicente Tavares por Sade. Por fim, na Categoria Especial, concorrem Fernanda Bezerra pela produção de Sade e Rino de Carvalho Inácio pelo figurino e maquiagem em Sade, Canto Seco, Circo das Pulgas, Castelo da Torre eRuína dos Anjos.

Reconhecimento
O superintendente de Promoção Cultural da Secult, Alexandre Simões, reconhece a importância do Prêmio Braskem na revelação de novos talentos e na sustentação da mobilização da cena cultural na Bahia. “Além de revelar novos talentos, a premiação é de extrema relevância no calendário festivo da Bahia. Um elemento precursor para outros mercados”.

A 23ª edição avaliou 59 peças que estiveram em cartaz no período de 1º de abril a 23 de dezembro. A comissão julgadora foi composta por Cristina Leifer, atriz, diretora teatral e produtora cultural; Eliana Pedroso, bailarina, gestora e curadora do Café-Teatro Rubi; Jorge Alencar, ator, dançarino, coreógrafo, realizador audiovisual, diretor teatral, educador, pesquisador e curador; Marcos Uzel, jornalista; e escritor e Rose Lima, diretora artística do Teatro Castro Alves (TCA).

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.