CidadesCuriosidadesMenu PrincipalMundo

Ex-ministra do STJ diz que “delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação”

eliana
A baiana Eliana Calmon | FOTO: Reprodução/EBC |

A ex-ministra aposentada do Tribunal Superior de Justiça (STJ) e ex-corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a baiana Eliana Calmon, acompanha com atenção as notícias relacionadas às delações premiadas de executivos da Odebrecht no âmbito da Operação Lava Jato.

Segundo informações do colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, a magistrada baiana está interessada, especialmente, em saber o que aparecerá sobre integrantes do Poder Judiciário.

Embora pessoas envolvidas na negociação da delação afirmem que até agora a Odebrecht não entregou nenhum juiz, desembargador ou ministro de tribunal superior, Eliana avalia ser “impossível” fechar uma delação da maior empreiteira do país que não mencione integrantes do Judiciário.

“Delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação. É impossível levar a sério essa delação caso não mencione um magistrado sequer”, disse a ex-ministra. Redação do site Bocão News.

Jornal da Chapada

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios
Pular para a barra de ferramentas