Suíca diz que é inadmissível agressão contra estudantes da Uneb

Postado em set 3 2016 - 8:37pm por Jornal da Chapada
suica

O vereador Suíca e a coordenadora-geral do Sindilimp Ana Angélica | FOTO: Ascom |

O vereador de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), declarou ser inadmissível a Polícia Militar usar da força contra estudantes que se manifestavam contra o ‘presidente interventor’ Michel Temer, na imediações do campus da capital, no Cabula, na noite da última quinta (1º). Nesta sexta-feira (2), o edil chamou a atenção para o clima de insegurança e de ruptura política que se encontra o país e pediu atenção dos órgãos competentes.

“Não podemos massacrar estudantes e descontar as frustrações em quem tem lutado por seus direitos. Acredito que agressões, em todos os casos, são inadmissíveis. Ainda mais se tratando de um protesto legítimo, contra um governo que golpeou a democracia. Não adianta querer reprimir que a luta vai se ampliar cada dia mais, não há reconhecimento desse governo golpista, tampouco há reconhecimento de um presidente interventor”, frisa Suíca. O vereador ainda lembra que os terceirizados da Uneb e os dirigentes do Sindilimp-BA também já foram alvos das agressões da PM. “É preciso punir para que isso não se repita”.

Durante a manifestação, a PM usou da violência para conter os estudantes e a própria direção da Uneb emitiu nota para a imprensa apontando a importância de “resguardar o direito constitucional ao livre exercício de expressão e de manifestação”, principalmente em um contexto político como o atual. “Esta Universidade expressa o seu apoio aos estudantes e exige do Governo do Estado a apuração urgente”, salienta trecho da nota.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.