Servidores da Ufba entram em greve e fecham portões contra PEC 241

Postado em out 24 2016 - 10:33am por Jornal da Chapada
ascom

Protesto fechou portões de universidade na manhã desta segunda | FOTO: Carlos Américo Barros/Ascom Assufba |

Servidores técnicos administrativos da Universidade Federal da Bahia (UFBA) protestam desde as 6h30 desta segunda-feira (24) fechando o portão principal do campus do bairro de Ondina, em Salvador, e impedindo a entrada de alunos. A manifestação é contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241. A categoria está em greve a partir desta segunda, também em protesto contra a proposta. O coordenador jurídico da Assufba, Paulo Vaz, diz que a paralisação é nacional, deflagrada pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra). A greve é por tempo indeterminado, enquanto ocorrer a tramitação da PEC 241 na Câmara dos Deputados e no Senado.

Na Bahia, de acordo com a Assufba, a paralisação de servidores atinge também a Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), a Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241 estabelece que as despesas da União (Executivo, Legislativo e Judiciário) só poderão crescer conforme a inflação do ano anterior. Ela deve ser votada em segundo turno nesta semana na Câmara dos Deputados.

“O protesto é a fim de demonstrar os prejuízos que vão causar a PEC 241. Entre os prejuízos, está a falta de investimento na educação, a suspensão de concursos públicos, a suspensão de novas contratações, a diminuição do investimento em novos institutos federais e universidades e o congelamento de salários por 20 anos. Isso também abrange investimento em saúde”, critica Paulo Vaz.

Protestos
Também contra a PEC 241, estudantes protestaram na manhã desta segunda-feira (24) a BR-101, em Santo Antônio de Jesus. Segundo a polícia, cerca de 100 estudantes queimaram objetos na pista da BR-101, que ficou bloqueada de 5h às 6h30. Durante o bloqueio, foi permitida a passagem de veículos no acostamento. Os alunos da UFRB ocupam desde a quarta-feira (19) seis campi da universidade também em protesto contra a PEC 241. A ocupação provoca a suspensão das aulas, de acordo com a assessoria da instituição.

Ainda contra a PEC 241, nesta segunda-feira, alunos da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) fecharam a avenida que dá acesso ao campus, desde as 9h. Até as 10h, o protesto ainda acontecia. A manifestação ocorre na Avenida Transnordestina, próximo a BR-116. Os estudantes queimaram galhos de árvores e pneus. Carros conseguem passar através de um desvio, mas caminhões não conseguem trafegar. Extraído na íntegra do G1.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.