Chapada: Trabalhadores de Itaberaba realizam manifestação contra PEC 241

Postado em out 25 2016 - 1:12pm por Jornal da Chapada
foto1

Segundo informações, o salário mínimo em 20 anos chegaria a R$7.082,06 sem a PEC 241 | FOTO: Divulgação |

Um grupo de trabalhadores de diversas frentes sindicais de Itaberaba, na Chapada Diamantina, realizou na manhã desta terça-feira (25) uma manifestação popular contra a PEC 241, que pretende congelar gastos do Governo Federal por 20 anos. De acordo com os manifestantes, a PEC diminuirá os investimentos em saúde e educação durante este período. A manifestação se tornou uma espécie de aula pública sobre a PEC 241, de acordo com Marilande Nascimento, membro do Sindicato dos Servidores Municipais (SindServ) de Itaberaba.

foto3

Com o ato, grupos estudantis, religiosos, de igualdade de gênero, puderam saber mais sobre a proposta | FOTO: Divulgação |

“Nós quisemos explicar quem será afetado com as mudanças. Ou seja, todos nós, cidadãos brasileiros. Precisamos esclarecer toda a comunidade e não apenas setores dela”, afirmou Nascimento ao Jornal da Chapada. Ela disse que, com essa manifestação, grupos estudantis, religiosos, de igualdade de gênero, puderam saber mais sobre a proposta do atual governo.

Em carta aberta à sociedade itaberabense, os grupos de trabalhadores afirmam que haverá uma segunda PEC para limitar os gastos estaduais também, o que pioraria ainda mais a situação de quem é menos favorecido financeiramente.

Segundo os dados dos sindicatos, o salário mínimo em 20 anos chegaria a R$7.082,06 sem a PEC 241 e com ela só poderia alcançar a marca de R$2.439,76. “O que precisamos mesmo fazer, ao invés de ter a PEC, é cobrar ações concretas dos gestores públicos, que são os que não fazem o que deveriam”, concluiu Marilande.

Por Adalício Neto / Jornal da Chapada

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.