Turista espanhol que morreu na Chapada Diamantina é enterrado em Barcelona

Postado em mar 29 2018 - 6:51pm por Jornal da Chapada
capa

O jovem Hugo Ferrara Tormo desapareceu no Parque Nacional da Chapada Diamantina em 20 de dezembro de 2015; restos mortais foram encontrados em 2017 | FOTO: Montagem do JC |

Depois de dois anos e três meses do desaparecimento do turista espanhol Hugo Ferrara Tormo, sua família enfim poderá enterrar o corpo do rapaz que morreu aos 27 anos na região da Chapada Diamantina no ano de 2015. Os restos mortais de Hugo só foram localizados em 2017. O caso deixou a região chapadeira apreensiva e a família passou a realizar buscas para encontrá-lo. O enterro do espanhol acontece nesta sexta-feira (30) em cemitério de Barcelona (Espanha), das 11h até às 12h30, em seguida acontece uma cerimônia laica. A informação foi confirmada por amigos e familiares em rede social esta semana.

“Amanhã dia 30/3/18 [sexta-feira] será realizado o enterro do meu primo irmão Hugo Ferrara Tormo [27 anos] no cemitério de Poblenou, Barcelona. Das 11h às 12h30. Todo aquele que quiser despedir-se dele poderá fazê-lo na capela ardente. Será feita uma breve cerimônia laica de 15h às 13h. Será o enterro íntimo em família. Um abraço e obrigado pelo vosso apoio durante 2 anos e 3 meses desde o seu desaparecimento. Aos que não puderem vir os sentiremos no coração. D.E.P e até sempre Hugo”, diz texto da página do Facebook Hugo Ferrara Tormo, ‘Desaparecido y Encontrado’.

Leia também
Chapada: Após confirmação de morte durante trilha, turista espanhol tem missas em sua homenagem
Chapada: Família começa a compreender o desaparecimento do turista espanhol

A identificação da ossada de Hugo foi feita através de exames de DNA. Os exames realizados nos ossos foram revelados no dia 20 de junho de 2017. Os restos mortais do rapaz foram encontrados na trilha da Cachoeira da Fumaça por baixo – entre Lençóis e Palmeiras. Hugo completaria 29 anos no dia 26 de junho de 2017, quando aconteceu uma missa de aniversário em Barcelona, onde ele vivia.

O jovem desapareceu no Parque Nacional da Chapada Diamantina em 20 de dezembro de 2015. Apenas em 14 de abril de 2017, a partir da descoberta de sua mochila em uma trilha, provavelmente arrastada pelas chuvas, foi possível buscar mais informações sobre o que aconteceu com Hugo, já que ele tinha deixado nessa bolsa anotações sobre o ocorrido. Em 11 de maio o Corpo de Bombeiros encontrou os restos mortais do espanhol seguindo as indicações encontradas na mochila. Os ossos de Hugo foram imprescindíveis para poder identificá-lo através da análise do DNA.

Já no dia 13 de junho, a irmã do espanhol, Paola Ferrara, ao lado de dois guias turísticos encontraram a mochila grande que o rapaz levava consigo e mais ossos, que foram levados à polícia para também serem periciados. E, finalmente, no dia 20 de junho, ainda segundo a família, o cônsul espanhol em Salvador atestou a morte do turista ocorrida no município de Lençóis, em 26 de dezembro de 2015, momento a partir do qual não se tem mais registros escritos pelo jovem.

Jornal da Chapada

Leia também
Chapada: Ossada encontrada em trilha é examinada para confirmar se é do turista espanhol; saiba mais
Chapada: Pertences de turista espanhol desaparecido em 2015 são achados em trilha da Fumaça

Publicação dos familiares e amigos em rede social convocado para o enterro

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.