Chapada: Região de Jacobina será beneficiada com a segunda etapa do programa Água Doce

Postado em abr 16 2018 - 9:26am por Jornal da Chapada

Com investimento de R$ 3,5 milhões, o Programa beneficiará as cidades de Mirangaba, São José do Jacuípe, Capela do Alto Alegre, Mairi, Pintadas, Santa Luz, Ipirá e Conceição do Coité | FOTO: Carol Garcia/GOVBA |

A região de Jacobina será beneficiada com a 2ª Etapa do Programa Água Doce, que estabelece uma política pública permanente de acesso à água de qualidade para o consumo humano, na implantação, recuperação e gestão de sistemas de dessalinização de águas salobras e salinas. O anúncio da ordem de serviço foi realizado pelo governador Rui Costa em viagem ao município, no último sábado (14), quando também divulgou o começo das obras de construção da Policlínica Regional de Saúde.

Com investimento de R$ 3,5 milhões, o Programa beneficiará as cidades de Mirangaba, São José do Jacuípe, Capela do Alto Alegre, Mairi, Pintadas, Santa Luz, Ipirá e Conceição do Coité. “As comunidades contempladas com os 19 sistemas dessalinizadores foram escolhidas, utilizando-se como critério o Índice de Condição de Acesso à Água (ICAA), levando em consideração fatores como pluviometria, intensidade de pobreza, taxa de mortalidade infantil e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)”, explicou a diretora de Política e Planejamento Ambiental da Sema, Elba Alves.

A 2ª Etapa do Água Doce tem o objetivo de implantação, recuperação e gestão de 150 sistemas de dessalinização, beneficiando cerca de 55 mil pessoas, em 48 municípios. Com o investimento de R$ 27,3 milhões, o propósito é reduzir as vulnerabilidades ao acesso à água no semiárido baiano. “As iniciativas do Programa promovem o uso sustentável da água, contribuem para o enfrentamento dos efeitos das mudanças climáticas, bem como a disseminação de boas práticas de uso da água para manter os sistemas funcionando de maneira sustentável e produzindo água com qualidade”, finaliza Elba Alves.

Na Bahia, o Programa Água Doce é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em parceria com o Estado da Bahia, com objetivo de implantação de 385 sistemas de dessalinização, beneficiando cerca de 200 mil pessoas, em 74 municípios, com o investimento de R$ 61,8 milhões. Com uma gestão compartilhada, a coordenação, implantação e gestão dos sistemas ficam a cargo da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Inema), Companhia de Engenharia Hídrica e Saneamento da Bahia (Cerb), prefeituras e a sociedade civil. As informações são da Sema.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.