#Cultura: Novas experiências literárias na Chapada Diamantina serão apresentadas na Fligê 2018

Postado em jul 15 2018 - 11:55am por Jornal da Chapada
capa23

A Fligê deste ano acontece entre os dias 16 e 19 de agosto | FOTO: Divulgação |

Resistir. Verbo intransitivo que significa não ceder, opor-se, defender-se, conservar-se. Literatura e Resistência. Uma relação que destaca as manifestações de resistência das palavras ameaçadas pelo tempo e por forças socioculturais que impõe condições de subalternidade. Entre 16 e 19 de agosto de 2018, essa relação será o fio condutor da programação da terceira Feira Literária de Mucugê, a Fligê.

Homenageando a escritora Conceição Evaristo, uma mulher, negra, que publicou seu primeiro livro aos 56 anos, a Fligê evidencia o protagonismo feminino na literatura e o seu papel numa sociedade que insiste em apagar os rastros da palavra. Candidata a uma cadeira da Academia Brasileira de Letras, Conceição pode ser a primeira mulher negra da instituição. A programação oferece à Chapada Diamantina, aos seus visitantes e moradores, uma oportunidade de experimentar a arte literária de outra forma, com outros olhos.

Ao longo de quatro dias, com atividades diversas e de forma intensa, a palavra pulsa em Mucugê. Seja ela dita, escrita ou cantada. Publicada em livros ou não, a cidade é rodeada por palavras. A Fligê de 2018 terá início com a conferência “Conceição Evaristo: Escrevivência, Modos e Ofícios de Narrar a Vida”, realizada pela professora doutora e mestre em Letras (USP), Angela Teodoro Grillo. Em seguida, acontece a sessão de homenagens a Conceição, que se fará presente do primeiro ao último dia do evento.

Outros nomes já confirmaram fazer parte do elenco de escritoras e escritores que farão ecoar a temática: Elisa Lucinda, Márcia Tiburi, Lívia Natália, Cristiane Sobral, Laura Castro, Rita Queiroz, Maria Esther Maciel, Jean Wyllys, Maurício Meirelles, Camillo Vannuchi, Pedro Tierra e Emiliano José. Além da participação da escritora e cantora Badi Assad na programação dedicada às crianças, a Fligezinha, e de novos escritores, que lançarão seus livros na sessão Livro D’Falas e D’Versos.

Temas como memória, poética feminina, narrativas ficcionais, história oral, mercado editorial, biografias, feminismo, racismo, psicanálise, novas tecnologias, entre outros, também fazem parte dos encontros literários promovidos pela Fligê. A vila de Igatu, do município de Anadraí, receberá parte da programação, e uma sessão de curtas infantis acontecerá durante a FligêCine. Na programação musical, a Fligê reúne Chico César, Rita Benneditto, Ana de Hollanda, Chico Brown, Dann Silveira, Yanna Gusmão, João Omar e a Orquestra Conquista Sinfônica.

Realizada desde 2016 na Chapada Diamantina, a Fligê é uma realização do Coletivo Lavra, sob curadoria da professora Ester Figueiredo, em parceria com o Instituto Incluso, a Prefeitura Municipal de Mucugê, a Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), a Faculdade Independente do Nordeste (Fainor), a empresa Tia Sônia e a Livraria LDM, com apoio financeiro do Ministério da Cultura e do Governo do Estado da Bahia. Mais informações sobre a programação: www.flige.com.br. Os dados são de assessoria.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.