Chapada: Cerveja produzida por famílias indígenas em Utinga é destaque durante evento em Salvador

Postado em dez 5 2018 - 1:13pm por Jornal da Chapada

O indígena Otto Payaya observou que os frutos utilizados na produção das cervejas são oferecidos pela mata | FOTO: Reprodução/CAR |

A Cerveja de Cambuí, preparada com o fruto nativo Chapada Diamantina, foi um dos destaques da 9ª edição da Feira Baiana de Agricultura Familiar e Economia Solidária, o maior evento da agricultura familiar do Brasil, que aconteceu na semana passada, no Parque de Exposições de Salvador, em paralelo à 31ª Fenagro. A cerveja é produzida por famílias da Aldeia Payayá, no município de Utinga.

A bebida, também chamada de beberagem ou Kauin, na tradição Payaya, e de outras etnias indígenas, é ancestral, mas há quatro anos vem sendo produzida comercialmente, de forma artesanal, a maior parte por encomenda. Além da cerveja de cambuí são produzidas também, na Aldeia Payaya de Utinga, as cervejas de licuri, jambu, e com nibs de cacau.

O indígena Otto Payaya observou que os frutos utilizados na produção das cervejas são oferecidos pela mata. “O que nos é oferecido pela mata, nós transformamos em uma bebida mais delicada ao paladar do público em geral e para a gente a Feira da Agricultura Familiar é uma vitrine muito boa. A gente tem o sonho de ampliar a produção, e já até preparamos um pequeno galpão, porque a cerveja leva o nome da comunidade para fora da aldeia e traz recursos para as famílias”, disse.

Para Otto, o próximo passo seria a construção de uma cozinha de transformação, não só para a fabricação da cerveja, mas para que possa fazer um adequado aproveitamento de mais de 25 variedades de frutos nativos da região, o que seria, além de oportunidade de trabalho, a possibilidade de divulgar a cultura Payayá. Jornal da Chapada com informações da CAR.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.