#Fotos: Baiana de 30 anos é eleita a nova Deusa do Ébano do Ilê Aiyê durante evento histórico em Salvador

Postado em fev 17 2019 - 5:57pm por Jornal da Chapada

A vencedora da noite da beleza negra, Daniele Nobre, tem formação na área de secretariado executivo, mas desistiu da área para se dedicar ao seu próprio negócio e se tornou um empreendedora | FOTO: Jonas Santos |

A baiana Daniele Nobre, de 30 anos, foi a grande vencedora do concurso Deusa do Ébano 2019 do bloco Ilê Aiyê, que teve seu resultado divulgado na madrugada deste domingo (17). O evento considerado o maior concurso de beleza negra do país chega a 40ª edição e todos os anos leva centenas de pessoas para acompanharem a disputa na Senzala do Barro Preto, no bairro da Liberdade. De acordo com os organizadores foram recebidas mais de 100 inscrições e destas selecionadas 15 candidatas. A vencedora da noite da beleza negra tem formação na área de secretariado executivo, mas desistiu da área para se dedicar ao seu próprio negócio e se tornou um empreendedora.

Esta foi a oitava vez que concorreu ao título e seria a última por conta do limite de idade estabelecido pelos organizadores, que é justamente de 30 anos. “Ano passado eu não concorri e decidi me dedicar para a disputa esse ano. Eu conheci o Ilê ainda na infância e desde então carrego comigo o sonho de ser deusa do Ébano. O Ilê me deu conhecimento e me ajudou a chegar onde estou hoje. Fui princesa do Ilê por duas vezes e agora alcancei meu sonho”.

Realizado com apoio do Governo do Estado, o evento adotou como tema o Afroturismo para este ano. Momento marcado pelos 45 anos do Ilê Aiyê, bloco afro mais antigo do país, e os 10 anos sem a presença da ialorixá mãe Hilda. Ela foi a responsável por batizar o bloco com o nome Ilê, além de definir a sua linha filosófica.

Fotos de Elói Corrêa-GOVBA

Este slideshow necessita de JavaScript.

O presidente do Ilê Aiyê, Antônio Carlos, mais conhecido como Vovô do Ilê, falou sobre as celebrações deste ano. “São 45 anos levando o nosso bloco pra rua, sem nunca deixar de desfilar. O nosso concurso chega aos 40 anos coroando a beleza negra, marcamos a ausência de mãe Hilda também. Acho que é o momento da negritude se tocar e entender o momento que estamos vivendo enquanto sociedade. Para além disso, iremos levar ao circuito do carnaval uma releitura da nossa trajetória na festa aos longo dos anos”, conta.

A noite de celebração da beleza negra feminina contou a presença da primeira Deusa do Ébano, Mirinha Cruz, que se apresentou no palco da Senzala do Barro Preto na noite de sábado. Os artistas Lazzo Matumbi, Gilberto Gil, Caetano Veloso e Daniela Mercury também se apresentaram, além de outros convidados.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.