“Rui deve estadualizar o processo de reforma agrária e fazer o que Bolsonaro não faz”, diz Suíca

Postado em mar 12 2019 - 12:11pm por Jornal da Chapada
capa

O edil soteropolitano Luiz Carlos Suíca | FOTO: Jornal da Chapada |

O vereador e vice-líder da oposição na Câmara de Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT), atende um pedido de membros do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), da região do extremo sul da Bahia, e sugere ao governador Rui Costa (PT) que estadualize o processo de reforma agrária. Nesta terça-feira (12), o edil petista reforçou a campanha que iniciou em redes sociais pedindo para o governo estadual se apropriar das ações que estão sendo desconstruídas pelo governo federal do presidente Bolsonaro (PSL).

“Em janeiro, o Incra [Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária] determinou, por meio de memorandos, a suspensão de todos os processos de reforma agrária no país. Apesar de negativas e revogações, não podemos esperar muita coisa do governo federal. É triste ver um país com tanta desigualdade andar para trás a passos tão largos. Mas não vamos deixar isso afetar a nossa Bahia tão gravemente, já falei algumas vezes e faço questão de repetir, o governador Rui Costa pode e deve iniciar um processo de estadualização dos assentamentos de reforma agrária”, destaca Suíca.

Para o vereador soteropolitano, “isso é possível e já acontece no estado de Sergipe, processo que foi iniciado pelo saudoso ex-governador Marcelo Déda (PT)”. Suíca salienta ainda que a estadualização pode acontecer por meio de decreto ou lei estadual, em trabalho conjunto com a Assembleia Legislativa da Bahia (Alba). “O governo do estado pode assumir parte da responsabilidade e não deixar o povo pobre do campo padecer, foram anos de luta e conquistas não podemos retroceder, ainda há muito o que fazer”.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.