Ministro do STF realizou jantar privado com Moro e Dellagnol sob ‘máxima discrição’

Postado em jul 16 2019 - 9:05pm por Jornal da Chapada

A reportagem de Azevedo, em parceria com o site The Intercept Brasil, mostra um texto, escrito por Barroso, e repassado por Dallagnol a Moro | FOTO: Divulgação |

O jornalista Reinaldo Azevedo divulgou, nesta terça-feira (16), em seu programa na rádio BandNews, novos diálogos entre o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Segundo o conteúdo veiculado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, teria convidado Moro e Dallagnol a um jantar privado, que seria realizado em 9 de agosto de 2016. A reportagem de Azevedo, em parceria com o site The Intercept Brasil, mostra um texto, escrito por Barroso, e repassado por Dallagnol a Moro.

No convite, o ministro do STF pede ‘máximadiscrição’ sobre o evento e escreve: “Na medida do possível, desejamos manter como um evento reservado e privado”. O encontro se daria para celebrar a participação de Barroso, Moro e Dallagnol no evento “Democracia, Corrupção e Justiça: Diálogos para um País Melhor”, ocorrido no Centro Universitário de Brasília (UniCEUB) e transmitido na internet.

Segundo a reportagem, o ministro do Supremo, integrante de uma instância onde tramita parte dos processos da Lava Jato, teria consciência de que não cairia bem em público um jantar privado com acusador e julgador. Os diálogos vazados também confirmam fatos públicos, o que serviria para atribuir veracidade ao conteúdo obtido pelo Intercept.

Além de tratar sobre um evento que realmente ocorreu em Brasília, o material noticiado também contém troca de mensagens sobre a entrevista de Dallagnol ao programa Jô Soares, da TV Globo. Para alguém que já planejava lucrar fazendo palestras, o esforço em ser bem visto parecia ter sido bem sucedido.

O diálogo entre os dois mostra ainda que as conversas iam além de temas profissionais. Em um dos trechos, por exemplo, o então juiz mostrava interesse no desempenho do procurador na televisão. “Como foi no Jô?”, perguntou. Dallagnol respondeu: “Nessa vez, tentei mesclar conteúdo com entretenimento e acho que o resultado foi bacana”. As informações são da Carta Capital.

Sobre o Autor

| Bem vindo ao espaço virtual do JORNAL DA CHAPADA |

Deixe Uma Resposta

Você deve ser logando em para postar um comentário.